Placa para bruxismo: entenda como esse dispositivo ajuda no tratamento

placa para bruxismo

22/04/2021 | Por: Odonto Busca Conteúdo

O bruxismo é um mal que acomete cerca de 40% dos brasileiros.

Apesar de parecer inofensivo, esse problema pode ocasionar alterações bucais e problemas de saúde significativos se não receber o devido tratamento.

E uma das principais formas de controlar esta disfunção e prevenir complicações é por meio da placa para bruxismo. É sobre ela que falaremos nesse artigo.

Entenda como esse dispositivo pode ajudar no tratamento, qual o melhor modelo, como usá-lo e higienizá-lo, entre outras questões. Confira tudo que será abordado:

Antes de falar sobre a placa para bruxismo: o que é esse distúrbio?

No que consiste a placa para bruxismo?

Como ela pode ajudar no tratamento do bruxismo

A forma correta de usar este dispositivo

Placa para bruxismo de acrílico ou silicone?

Em quanto tempo é possível ver resultado?

Os cuidados necessários com a placa para bruxismo

Quanto tempo dura a placa para bruxismo

Práticas complementares também podem ser necessárias

Antes de falar sobre a placa para bruxismo: o que é esse distúrbio?

Antes de falarmos sobre a placa para bruxismo, vale a pena abordarmos rapidamente o que é e esse distúrbio e quais são suas causas.

O bruxismo é definido como uma disfunção caracterizada pelo hábito de apertar ou ranger os dentes, de forma inconsciente na maior parte das vezes.

Essa atividade parafuncional acontece em virtude do esforço excessivo realizado pelos músculos da mastigação, que ocasiona uma alta compressão dos elementos dentários.

E isso geralmente é reflexo de questões emocionais, como estresse, tensão e/ou ansiedade. Mas também podem ser resultado de fatores genéticos ou problemas de oclusão e de fechamento da boca.

Entre os principais sintomas, estão: dor de cabeça, dores musculares no rosto e pescoço, desgastes e amolecimentos dos dentes, alterações no sono, desconforto ao mastigar e muito mais.

Importante destacar que o bruxismo pode afetar diretamente a qualidade de vida e saúde do paciente se não receber o devido tratamento a tempo.

No que consiste a placa para bruxismo?

placa para bruxismo

Dispositivo é confeccionado individualmente, a partir de um molde das arcadas dentárias do paciente

Agora que você já sabe como funciona esse distúrbio, é hora de falarmos sobre uma das maneiras mais comuns de aliviar seus sintomas e efeitos: a placa para bruxismo.

Também conhecida como placa de mordida ou placa miorrelaxante, a placa para bruxismo é um dispositivo móvel que funciona como uma espécie de protetor bucal.

Ela é feita sob medida, ou seja, confeccionada individualmente a partir de um molde das arcadas dentárias do paciente.

Isso porque esse acessório deve reproduzir o formato exato da mordida, já que ele precisa se ajustar perfeitamente sobre a superfície dos dentes.

No decorrer deste artigo, você irá entender como ela pode ajudar no tratamento do bruxismo e em quanto tempo é possível ver resultado.

Como ela pode ajudar no tratamento do bruxismo

A placa para bruxismo pode ajudar de diferentes formas no tratamento deste distúrbio.

A começar pela proteção que confere à dentição contra o atrito e a pressão indevida que é aplicada às arcadas dentárias.

O que, consequentemente, ajuda a controlar o mal-estar ocasionado por essas questões, como dor e tensão na região da boca e da articulação temporomandibular (ATM).

E, ainda, evitar os desgastes nos dentes, danos às gengivas, dores musculares, fadiga e desconforto na região da mandíbula. Bem como dentes soltos, lascados, fraturados.

Além de minimizar os riscos de o paciente desenvolver outras complicações, como mordida aberta anterior, migrações e extrusões dentárias.

Ou seja, além de ajudar a controlar os efeitos dessa desordem, a placa para bruxismo, evita o comprometimento da função dos dentes e da estética do sorriso.

A forma correta de usar este dispositivo

De forma geral, a placa para bruxismo costuma ser utilizada nos dentes superiores. E diariamente.

Para pacientes que sofrem de bruxismo apenas durante o sono, o uso apenas no período noturno, na hora de dormir, pode ser suficiente.

Contudo, para os que sofrem de briquismo, o mais indicado é que o dispositivo seja utilizado tanto no período diurno, quanto noturno.

Como isso pode variar, o recomendável é seguir as orientações repassadas pelo profissional dentista que acompanha o caso.

O mais importante é que o paciente não fique muitos dias sem usar a placa para bruxismo. Isso porque pode acontecer dela não encaixar mais após um longo intervalo.

Outra questão que merece atenção é o tipo de placa utilizada, já que cada uma é direcionada para um fator específico.

Para quem não sabe, o material e design podem variar conforme o caso e gravidade do problema, conforme apresentaremos a seguir.

Placa para bruxismo de acrílico ou silicone?

A placa para bruxismo costuma ser confeccionada em dois materiais: acrílico ou silicone. Mas você sabe a diferença entre eles?

O modelo feito em resina acrílica é mais rígido e o mais utilizado para tratar o bruxismo, tanto em tratamentos a longo prazo, quanto de forma preventiva.

Isso porque ele é moldado para reproduzir os movimentos de abertura e fechamento da boca.

O que, consequentemente, possibilita o controle do rangimento dos dentes e protege, de fato, suas superfícies.

Já a placa de bruxismo de silicone é um modelo com custo mais acessível e que é confeccionado de forma mais rápida.

Contudo, como seu material é mais macio e flexível, é indicado para a minoria dos casos.

Como para os pacientes que não apresentam desgastes nos dentes, condição denominada de bruxismo cêntrico.

Isso porque esse tipo de material não impede o rangimento dos dentes e nem estabiliza os músculos da mastigação. Pelo contrário, pode até mesmo ser perfurado com facilidade.

Nos demais casos, se utilizado, não deve ser de forma prolongada e apenas em surtos de dores musculares intensas.

Em quanto tempo é possível ver resultado?

placa para bruxismo

Alívio dos sintomas já pode ser perceptível nas primeiras semanas de uso da placa para bruxismo

Normalmente, em questão de algumas semanas, o paciente já consegue notar os primeiros resultados do uso da placa para bruxismo.

Sobretudo no que diz respeito ao alívio dos sintomas, como dor e tensão muscular.

Em alguns casos, é possível perceber, inclusive, uma leve mudança na simetria do rosto, que pode ficar um pouco mais fino, já que a atividade muscular é reduzida.

Por outro lado, se o paciente não perceber nenhuma diferença passadas algumas semanas, talvez seja necessário consultar o profissional dentista para reavaliar o dispositivo.

Pode acontecer de falhas no design ou na seleção do material comprometer o resultado.

Além de muitas vezes haver uma confusão entre o bruxismo e a Disfunção da Articulação Temporomandibular (DTM), que nem sempre responde bem ao tratamento com a placa.

Lembrando, ainda, que os resultados também vão depender diretamente do paciente, que deverá seguir à risca todas as recomendações de uso repassadas pelo profissional.

Os cuidados necessários com a placa para bruxismo

Uma dúvida bastante comum entre os pacientes que precisam utilizar a placa para bruxismo é como higienizá-la e conservá-la.

O ideal é seguir a recomendação do seu dentista, pois as orientações podem variar conforme o material utilizado.

Mas, de forma geral, recomenda-se reservar uma escova apenas para a limpeza da placa, que deve ser feita tanto antes, quanto depois de utilizá-la.

Alguns profissionais recomendam a utilização de escova macia, enquanto outros indicam um modelo com cerdas rígidas.

Além disso, enquanto uns indicam realizar a limpeza com o próprio creme dental, outros contraindicam o uso deste produto para a limpeza da placa para bruxismo defendendo que o mesmo possui dentifrícios que podem arranhá-la.

Neste caso, pode ser indicada a utilização de detergente neutro e, ainda, a imersão do dispositivo em limpadores para próteses antibacterianos por alguns minutos, uma vez por semana.

Lembrando que o acessório deve ser mantido limpo e seco no estojo entregue pelo cirurgião-dentista para evitar o contato com impurezas e deixar a placa manchada ou com aspecto amarelado.

Quanto tempo dura a placa para bruxismo

Alguns pacientes acabam usando a placa por muitos anos ou até por toda a vida, por isso, é natural se perguntarem sobre a durabilidade deste acessório.

É preciso ter em mente que o tempo útil deste dispositivo vai depender de uma série de questões.

Como, por exemplo, o material utilizado e sua espessura, a quantidade de dentes que está em contato com a peça e a gravidade da disfunção.

Outra questão que também costuma impactar é a higienização e conservação da placa para bruxismo. Se não acontece da forma adequada, bactérias podem danificá-la.

Mas, em geral, sua validade costuma ser de seis meses. Contudo, em alguns casos, pode chegar até um ano.

Práticas complementares também podem ser necessárias

Em grande parte dos casos, o uso da placa para bruxismo deve ser associado à outras práticas para reduzir o rangimento e apertamento dos dentes.

Como, por exemplo, evitar o consumo de estimulantes, como a cafeína, ou até mesmo substituir determinados medicamentos que podem contribuir para o problema.

A prescrição de relaxantes musculares ou de dieta macia também pode ser necessária em alguns casos, bem como determinadas técnicas para tratar as dores orofaciais.

Além de opções para aliviar e prevenir o estresse e a ansiedade, como terapia, atividades físicas ou até mesmo meditação, uso de compressas com águas quentes, entre outras.

A aplicação da toxina botulínica, popularmente conhecida por botox, também pode ajuda a diminuir ou até mesmo impedir a contração muscular que provoca o bruxismo.

Veja ainda: Botox e odontologia: qual é a relação?

Lembrando que o cuidado com a saúde bucal, sobretudo com as escovações e uso diário do fio dental, deve ser reforçado durante o uso da placa para bruxismo.

Você também vai gostar de ler