Gengivoplastia: a plástica simples, rápida e quase indolor

gengivoplastia

27/01/2021 | Por: Odonto Busca Conteúdo

A gengivoplastia está entre os procedimentos estéticos da odontologia que fazem sucesso. Além de promover um sorriso mais alinhado, a técnica contribui para a harmonização orofacial.

Mas seus benefícios não param por aí. A plástica gengival também pode ajudar a prevenir problemas bucais e reduzir desconfortos ocasionados pela sensibilidade dos dentes.

Outro aspecto que vale ser destacado é que a gengivoplastia impacta diretamente no bem-estar, autoestima, confiança e satisfação pessoal dos pacientes que realizam o procedimento.

E o melhor é que esta é uma cirurgia relativamente simples e rápida. Além do mais, a plástica gengival praticamente não apresenta riscos e nem demanda grandes cuidados, após sua realização. E seus resultados são permanentes.

gengivoplastia

Gengivoplastia: a plástica simples, rápida e quase indolor

Neste texto, você vai entender como a gengivoplastia funciona, na prática, e para quem ela é ou não indicada. Alguns mitos sobre o assunto também serão desmistificados. Confira:

O que é a gengivoplastia?

Como funciona a plástica gengival?

Para quem a gengivoplastia é indicada?

Existe alguma contraindicação?

Qual profissional devo procurar?

Gengivoplastia dói?

Como é a recuperação?

Quais cuidados devo tomar após a gengivoplastia?

Qual é o valor?

Quem usa aparelho ortodôntico pode fazer?

Os dentes ficam mais sensíveis quando fazemos a gengivoplastia?

Gengivoplastia x gengivectomia

O que é a gengivoplastia?

A gengivoplastia, também conhecida como plástica gengival, é um procedimento odontológico cirúrgico.

Seu objetivo é corrigir defeitos gengivais, melhorar o formato da gengiva e, assim, garantir um sorriso mais natural e harmônico ao paciente.

Além de remover o excesso de tecido gengival, a gengivoplastia atua na reconstrução do contorno desse tecido ao redor dos dentes.

Isso significa que o procedimento é uma alternativa para quem tem gengivas grandes, espaçosas e até desalinhadas.

Mas também uma opção para propiciar a exposição dos dentes “escondidos” e até mesmo das cáries subgengivais.

Como funciona a plástica gengival?

gengivoplastia

Uma anestesia local é aplicada durante a plástica gengival

Apesar de ser um procedimento cirúrgico, não há o que temer. A gengivoplastia é um método rápido e simples, realizado no próprio consultório do dentista, geralmente em uma única consulta.

Contudo, antes de realizar o procedimento, o odontólogo deve solicitar exames clínicos e radiográficos para avaliar a saúde bucal do paciente. Estando tudo certo, moldagens, fotografias e simulações são realizadas.

A partir daí, o profissional avalia o sorriso do paciente e calcula quantos milímetros podem ser retirados. Nesta etapa, não é só a estética que é levada em conta, mas também a estrutura óssea e a saúde dental.

Após a aplicação de uma anestesia local, o profissional utiliza um bisturi para retirar cuidadosamente o excesso de tecido na gengiva.

A sutura acaba ficando imperceptível, por ser realizada a partir de fios finos e com cores similares à gengiva. E remoção dos pontos geralmente acontece de 10 a 15 dias após o procedimento.

Para quem a gengivoplastia é indicada?

A gengivoplastia é um procedimento bastante procurado por quem não está satisfeito com a aparência estética do seu sorriso. Quem tem sorriso gengival, por exemplo, pode acabar apresentando queixas e constrangimento pelo fato da gengiva se expor de forma exagerada.

Mas essa desarmonia não acontece somente ao sorrir. Algumas pessoas apresentam uma desproporção entre a gengiva e o dente, que pode ser percebida até mesmo ao falar. Nesses casos, a gengivoplastia pode ajudar eliminando os excessos e causando uma sensação de ampliação do comprimento dos dentes.

Existe alguma contraindicação?

Mesmo sendo uma cirurgia relativamente simples, a gengivoplastia não é indicada para todo mundo. Apresentar uma boa saúde bucal é uma das exigências para realização do procedimento.

Isso significa que pessoas que apresentem algum tipo de doença periodontal não podem fazer a plástica gengival. É o caso das cáries, gengivite e periodontite, entre outras.

As patologias precisam ser tratadas antes da gengivoplastia. Caso contrário, podem agravar ainda mais as inflamações.

A plástica gengival também é contraindicada para pacientes com pouca profundidade do sulco gengival e que apresentem mal posicionamento dos dentes. Grávidas, fumantes e pacientes em tratamento quimioterápico também não devem realizar a cirurgia.

Qual profissional devo procurar?

gengivoplastia

Procedimento costuma ser realizado por periodontistas, endodontistas e dentistas especialistas em prótese dentária

A gengivoplastia é um procedimento cirúrgico odontológico, portanto, deve ser realizado por um cirurgião-dentista.

É muito comum que profissionais especializados em periodontia ou periodontologia também realizem esta cirurgia. Isso porque é a área voltada para a gengiva e estruturas ósseas da região da arcada.

Outro especialista que pode realizar o procedimento é o endodontista, responsável pelo tratamento de canais dentários. Ou, ainda, o dentista especializado em prótese dentária, que recupera coroas e fraturas na arcada.

Gengivoplastia dói?

Por se tratar de um procedimento cirúrgico, muitas pessoas associam a gengivoplastia automaticamente à sensação de dor. Mas, na prática, não é assim que funciona.

Durante a plástica gengival, o profissional aplica uma anestesia local para poder realizar o procedimento sem ocasionar desconfortos ao paciente.

Por outro lado, vale lembrar que a região poderá ficar sensível nos primeiros dias, em virtude do procedimento. E, portanto, apresentar leves dores, mas que podem ser contornadas com o uso de analgésicos.

Neste caso, compressas frias na região da bochecha também podem ajudar.

Como é a recuperação?

A pós-operatório da gengivoplastia é relativamente simples. Após a finalização do procedimento, o paciente é automaticamente liberado para voltar para casa. Em contrapartida, pode ser recomendado de 1 a 3 dias de repouso para evitar edemas.

É recomendável, ainda, manter cuidados especiais com a alimentação e higienização bucal. Já os pontos são retirados cerca de 10 dias após a realização da cirurgia.

Vale lembrar que alguns casos são mais complexos e podem exigir procedimentos complementares, como enxertos ou contorno ósseo. Neste caso, as recomendações podem ser mais restritivas.

Quais cuidados devo tomar após a gengivoplastia?

Os cuidados nas primeiras 48 horas podem ser determinantes para o sucesso do procedimento. Os dentistas geralmente recomendam evitar exposição ao sol, esforços físicos e falar excessivamente, após a gengivoplastia.

Priorizar alimentos macios, mornos, frios, líquidos e pastosos também vale a pena. Comidas mais duras devem esperar um pouco mais para não forçar a região.

Ainda é preciso ter cuidado na escovação e higienização local, seguindo as orientações repassadas pelo profissional. Analgésicos e anti-inflamatórios também costumam ser prescritos para minimizar os desconfortos decorrentes da gengivoplastia.

Qual é o valor?

O preço da gengivoplastia vai depender da complexidade de cada caso.  Além da quantidade de dentes, é preciso avaliar a técnica que será utilizada no procedimento, bem como a necessidade de procedimentos auxiliares.

Outros fatores que também podem interferir no valor final do tratamento são: a região onde a cirurgia é realizada, o profissional que executará a técnica e os materiais necessários.

Em compensação, a plástica gengival acaba sendo mais acessível do que procedimentos estéticos mais modernos, como é o caso das lentes de contato. Estima-se que seu valor médio vai de R$ 700 a R$ 2000.

Quem usa aparelho ortodôntico pode fazer?

gengivoplastia

Pacientes com aparelhos ortodônticos também podem realizar a gengivoplastia

O uso de aparelho ortodôntico, principalmente por longos períodos, pode acabar causando irritações na gengiva. É por isso que muitos pacientes argumentam sobre a possibilidade de associar o tratamento à gengivoplastia.

Existem pessoas, inclusive, que acabam apresentando um crescimento gengival por conta da dificuldade em manter a qualidade da higienização dental, após a instalação do aparelho.

Neste caso, a plástica gengival pode sim ser indicada. Isso se faltar muito tempo para a conclusão do tratamento. Já para fins estéticos, o melhor é aguardar a retirada do aparelho para proceder com a gengivoplastia.

Os dentes ficam mais sensíveis quando fazemos a gengivoplastia?

Diferentemente do que a maioria acredita, a gengivoplastia não causa sensibilidade nos dentes. Por mais que o excesso de gengiva seja retirado, a raiz do dente não fica exposta, apenas aparente.

Apesar de não ser um efeito colateral comum, algumas pessoas podem sim apresentar sensibilidade dentária. Neste caso, cuidados com alimentação e medicações podem ajudar a amenizar o desconforto.

Outro hábito que merece atenção é a mastigação. Nos primeiros dias talvez seja recomendável não morder alimentos, principalmente duros, e mastigar do lado oposto ao que foi realizado o procedimento.

Gengivoplastia x gengivectomia

Muitas pessoas acabam acreditando que a gengivoplastia e a gengivectomia são a mesma coisa. Isso se deve à semelhança nos nomes e ao fato de ambas atuarem na redução da gengiva do paciente, principalmente.

Em contrapartida, os procedimentos têm objetivos diferentes. A gengivoplastia é mais voltada para fins estéticos. Já a gengivectomia consistem na eliminação do excesso de gengiva causado por doença periodontal.

Conclusão

Como pudemos ver, a gengivoplastia é uma técnica aliada de quem deseja regularizar a proporção estética das gengivas, principalmente. O procedimento auxilia a reduzir a exposição gengival e a diferença de tamanho dos dentes.

São pequenas mudanças que vão impactar diretamente na harmonização do sorriso, que passa a ter mais destaque, de forma natural.

Na prática, o excesso de tecido gengival é retirado e o contorno da gengiva em volta dos dentes é reconstruído. Apesar de ser considerado um procedimento cirúrgico, tanto sua realização quanto recuperação são tranquilas.

Além de ser realizada geralmente em uma única consulta, a plástica gengival praticamente não gera riscos e relevantes incômodos. Isso porque somente tecidos moles são manipulados durante o procedimento.

Outra vantagem é que o pós-operatório da gengivoplastia é rápido, mas seus resultados são permanentes. Mas é preciso levar em conta que a saúde bucal deve estar em dia para que a técnica seja realizada.

Resumindo, a gengivoplastia é uma técnica que apresenta mais vantagens, do que desvantagens. Mas além de considerar as particularidades desta cirurgia, é preciso consultar um profissional para saber se ela atende suas necessidades.

 

Você também vai gostar de ler