Facetas dentárias de resina ou porcelana: qual é a melhor?

clareamento interno

23/02/2021 | Por: Odonto Busca Conteúdo

As facetas dentárias de resina ou porcelana estão entre as técnicas queridinhas da odontologia estética.

Este tipo de procedimento ganhou ainda mais visibilidade após várias celebridades transformarem seus sorrisos por meio dele.

Mas a verdade é que muitas pessoas nem sabem que existe essa variação de material das facetas dentárias.

E, sobretudo, quais as vantagens e desvantagens de cada uma delas, para quem são indicadas ou contraindicadas e como funciona, na prática, cada aplicação.

Muitos acreditam, inclusive, que facetas dentárias e lentes de contato dentais são a mesma coisa, mas o fato é que elas apresentam diferenças significativas.

Neste artigo, você vai conhecer esses e outros detalhes das facetas dentárias de resina ou porcelana e aprender como eleger a melhor delas.

Confira os pontos que serão abordados sobre o assunto:

O que são as facetas dentárias de resina ou porcelana

Para quem são indicadas

Existe alguma contraindicação?

As características das facetas dentárias de resina

As características das facetas dentárias de porcelana ou cerâmica

Como saber qual é a melhor faceta dentária para mim?

A duração e a durabilidade do tratamento

Como as facetas dentárias de resina ou porcelana são aplicadas

Quanto custa o procedimento com facetas dentárias

Os principais cuidados que devem ser tomados após a aplicação das facetas

O que são as facetas dentárias de resina ou porcelana

facetas dentárias de resina ou porcelana

As facetas dentárias podem ser confeccionadas em resina ou porcelana

Também conhecidas como facetas laminadas, as facetas dentárias de resina ou porcelana caracterizam-se como uma espécie de lâmina de fina espessura que apresentam coloração idêntica à cor dos dentes.

Para ficar mais fácil de visualizar e entender esta técnica, basta pensar em uma “capa” que é colada ou cimentada na parte da frente dos elementos dentários.

Para isso, muitas vezes os dentes precisam ser previamente desgastados para facilitar a aderência das facetas.

Mas não há com o que se preocupar, pois ainda assim, é um procedimento pouco invasivo e que não causa dor.

Elas são divididas em facetas dentárias cerâmicas, que consistem naquelas confeccionadas em porcelana. E facetas dentárias acrílicas, feitas em resina composta.

Lembrando que, nos dois casos, trata-se de um tratamento permanente, mas com algumas variações, conforme veremos adiante.

As facetas dentárias podem ser adotadas para corrigir imperfeições de apenas um dente, como também de mais ou todos os dentes da arcada dentária, se necessário.

Para quem são indicadas

Via de regra, as facetas dentárias de resina ou porcelana são indicadas para os pacientes que desejam melhorar fatores de ordem estética, principalmente relacionados à cor ou formato dos dentes.

É uma ótima opção para quem está em busca de uma técnica relativamente simples, rápida e indolor. E, acima de tudo, durável e que não demande tantas idas ao consultório odontológico.

As facetas dentárias de resina ou porcelana podem ajudar a melhorar a aparência de diversas formas.

Seja deixando os dentes mais brancos, com tamanhos mais harmoniosos, bem alinhados ou corrigindo espaços entre os dentes ou outras imperfeições, como fraturas, dentes trincados, entre outras.

Lembrando que é um procedimento estético, portanto, bastante procurado para harmonizar o sorriso e aumentar o bem-estar e autoestima.

Isso porque, por mais que sejam defeitos estéticos pouco acentuados, para muitas pessoas é o suficiente para causar vergonha e constrangimento, principalmente ao sorrir.

Existe alguma contraindicação?

Mas, infelizmente, as facetas dentárias de resina ou porcelana não são indicadas para qualquer pessoa.

Em alguns casos, o profissional dentista pode recomendar ao paciente que procure outros tipos de tratamento.

É o caso de quem apresenta dente fraco e desvitalizado, inclusive com o risco de cair, ou alguma perda dentária. Ou que tem uma significativa sobreposição dos dentes e desgastes no esmalte dentário.

Outra contraindicação é quando existe uma má oclusão, ou seja, nem todos os elementos dentários da arcada superior se encontram devidamente com os da arcada inferior. O que inclui a mordida cruzada, que deve ser tratada desde cedo.

O mesmo vale para pacientes que necessitam de correções drásticas na cor ou no formato do dente.

Ou seja, o paciente deve estar com a saúde bucal em dia para pensar em facetas dentárias. Até mesmo uma cárie pode contraindicar seu uso.

Lembrando que o procedimento é indicado para pessoas acima de 18 anos.

As características das facetas dentárias de resina

Mas antes de explicar como funciona o procedimento com facetas dentárias de resina ou porcelana, na prática, vamos falar sobre as especificidades de cada uma delas.

As facetas de resina são bastante procuradas em situações de emergência odontológica. Como, por exemplo, quando a pessoa sofre fraturas ou apresenta algum traumatismo dental, que pode causar sérios problemas.

Isso porque, neste caso, ela é feita de forma rápida, já que é moldada direto na boca, sem demandar a confecção de provisórios.

Também costuma atrair atenção de quem busca uma alternativa mais acessível financeiramente.

Mas é exatamente pelo fato de ser mais barata que apresenta resistência e durabilidade inferior. Esta também não possui o aspecto tão natural, como a de porcelana.

Para quem não sabe, a resina composta também é utilizada na restauração de dentes.

Além disso, após o primeiro ano de instalação, pode apresentar comprometimento em sua cor, brilho e lisura. Bem como risco de fratura aumentado.

Isso tudo em virtude do atrito da escova dental e da ação química de alguns alimentos.

As características das facetas dentárias de porcelana ou cerâmica

Já as facetas dentárias de porcelana ou cerâmica são mais caras, mas também apresentam uma maior naturalidade, resistência e durabilidade.

Elas apresentam um aspecto similar ao do dente natural e, portanto, são praticamente imperceptíveis.

Por ter uma qualidade superior ao da resina, dependendo do cuidado do paciente, pode manter seu brilho e durar muito mais tempo.

Até porque a porcelana é mais resistente à ação das cerdas da escova dental e dos alimentos, principalmente ácidos. E dificilmente se quebram, deslocam ou lascam.

Esta versão é usada tanto na correção de problemas simples, como tamanho do dente ou diastema.

Quanto em questões mais sérias, a exemplo de uma transformação no formato de dentes desalinhados ou na cor de dentes escurecidos pela ação de antibióticos.

Inclusive, é a opção mais procurada por pacientes que passam pelo tratamento de canal e veem seus dentes ficando mais amarelados ou escurecendo com o tempo.

Isso porque nem sempre o clareamento dentário consegue solucionar esse tipo de alteração na coloração do elemento dentário.

Pacientes que não possuem um bom hábito de higiene bucal também costumam recorrer às facetas dentárias de porcelana por conta da sua maior resistência.

Como saber qual é a melhor faceta dentária para mim?

Somente o profissional dentista é quem poderá definir se o seu caso é de faceta dentária de resina ou porcelana

A partir desta breve introdução que fizemos, já dá para ter uma ideia de qual faceta dentária é mais indicada para o seu caso.

Contudo, esta é uma decisão que compete ao profissional dentista. Ele é quem analisará seu caso, a partir do olhar técnico, e não apenas visual.

Isso porque cada situação pede um material. E a adoção da técnica correta é o que irá determinar o sucesso do tratamento.

Além disso, outros tratamentos podem ser necessários antes de iniciar o procedimento com a faceta. Seja para eliminar tártaro, cárie ou melhorar alinhamento dos dentes.

A duração e a durabilidade do tratamento

Conforme já comentado anteriormente, a duração do tratamento vai depender do tipo de material escolhido: se é faceta dentária de resina ou porcelana.

O primeiro caso é mais rápido, já que o trabalho é realizado diretamente na boca do paciente e muitas vezes nem demanda desgastes no esmalte.

Como não há a necessidade de moldes, uma sessão já costuma ser suficiente para colar ou cimentar a faceta dentária de resina.

Em contrapartida, o procedimento com faceta dentária de porcelana já é um processo mais minucioso e que demanda cerca de três sessões, aproximadamente.

Já em relação à durabilidade do tratamento, enquanto a faceta de resina costuma durar uma média de dois anos, a de porcelana pode chegar a 10 ou até mesmo 15 anos.

Como as facetas dentárias de resina ou porcelana são aplicadas

A aplicação das facetas dentárias de resina ou porcelana é indolor e minimamente invasiva.

Geralmente o profissional dentista realiza um pequeno desgaste no esmalte das superfícies frontal e lateral dos dentes.

Isso para ajudar na retenção da faceta e compensar o aumento da espessura. Mas, em alguns casos, esse desgaste nem chega a ser necessário.

No caso da faceta de resina, o próprio dentista a confecciona diretamente sobre o dente do paciente. Portanto, não há a necessidade de moldes.

Já quando se trata da faceta dentária de porcelana, o profissional dentista precisa fazer uma moldagem do dente. A coloração da faceta já costuma ser definida nesta etapa.

Em seguida, o molde é enviado para o laboratório confeccionar as peças, apesar de que hoje em dia já existem consultórios que contam com estrutura própria.

Somente após o paciente realizar um teste com o provisório é que o odontólogo cimenta a faceta.

Quanto custa o procedimento com facetas dentárias

O procedimento com faceta dentária de porcelana é mais caro do que o de resina

O valor deste tipo de procedimento odontológico estético vai depender de uma série de fatores. A começar pelo tipo de material e a quantidade de dentes envolvidos.

A técnica utilizada para colar ou cimentar a faceta no dente também irá influenciar no preço, assim como a quantidade de etapas que o procedimento demandará.

O valor também costuma variar por região e profissional escolhido. Mas a estimativa é de que uma faceta de resina custe de R$ 200 a R$ 700. Enquanto a faceta de porcelana pode chegar a R$ 1.400 e R$ 2 mil.

A faceta de porcelana é mais cara porque, além de ser um material melhor, com maior resistência e durabilidade, precisa de mais sessões para ser aplicada.

Os principais cuidados que devem ser tomados após a aplicação das facetas

Diferente do que acontece com o preço, os cuidados que devem ser tomados após a instalação das facetas dentárias de resina ou porcelana são os mesmos.

Em primeiro lugar, é preciso manter os cuidados com higiene bucal. Isso com escovação após as refeições e uso do fio dental, principalmente.

Vale ressaltar que, diferente do que muitos acreditam, as facetas dentárias não previnem cárie e problemas gengivais, que podem levar à perda dentária. Por isso, a má higiene deve ser combatida.

Também é preciso cuidado com a ingestão de alimentos ácidos e ricos em corantes. E evitar, ao máximo, roer unhas, morder tampa de caneta e abrir recipientes com os dentes.

Lembrando que também é importante manter as consultas ao consultório odontológico pelo menos anualmente para profilaxia e devidas manutenções.

Mas é importante lembrar que reparações e ajustes só podem ser feitos nas facetas de resina. Como, por exemplo, trincados, desgastes ou traumas. Já na faceta de porcelana, se isso acontecer, é preciso confeccionar outra lâmina.

Mas, via de regra, manter os devidos cuidados com a higienização bucal já é suficiente para manter as facetas dentárias de resina ou porcelana em bom estado.

Você também vai gostar de ler