Descalcificação dos dentes: como e por que acontece?

descalcificação dos dentes

01/02/2021 | Por: Odonto Busca Conteúdo

Você sabia que a falta de cálcio pode trazer sérias consequências não só para o corpo, mas também para a arcada dentária? Conhecido por descalcificação dos dentes, este processo pode ser ocasionado pelos mais diferentes motivos e não apenas pela alimentação, como muitos acreditam.

Mais do que comprometer o brilho do sorriso, esta perda de cálcio dentária pode resultar em complicações que vão além de manchas e outras questões estéticas.

É um fator que pode afetar a saúde bucal do paciente, com o enfraquecimento do dente e favorecimento do surgimento de cáries, por exemplo.

Apesar de não ser possível repor o cálcio dos dentes no consultório odontológico, há tratamentos capazes de minimizar os problemas ocasionados por sua deficiência.

Mas o melhor ainda é que existem hábitos que podem ajudar a, inclusive, prevenir esta descalcificação. Neste texto, você vai conferir esses e outros detalhes sobre o assunto. Confira:

O que é e como acontece a descalcificação dos dentes?

A importância do cálcio

Quanto devo ingerir de cálcio?

Como garantir o cálcio no organismo

Como identificar a descalcificação dos dentes?

As principais causas da descalcificação dos dentes

-Alimentação

-Má higiene bucal

-Aparelhos ortodônticos

-Refluxo e transtornos alimentares

-Fluorose dentária

-Hipoplasia do esmalte

-Medicamentos

Como tratar a descalcificação dos dentes?

É possível prevenir a descalcificação dos dentes?

O que é e como acontece a descalcificação dos dentes?

descalcificação dos dentes

Descalcificação dos dentes é caracterizada pela perda de cálcio

Geralmente associada ao surgimento de manchas brancas, a descalcificação dentária acontece quando há uma perda considerável de cálcio do dente. Este pode ser, inclusive, um dos primeiros sinais de desenvolvimento da cárie.

Ao entrar em contato com os restos de comida presentes nos dentes, as bactérias que vivem na nossa boca promovem uma fermentação de substâncias e liberam ácidos que causam a descalcificação do esmalte dentário.

Quando este processo acontece com frequência, o dente acaba se corroendo, as manchas brancas aparecem e o quadro pode acabar evoluindo para a cárie. Isso, principalmente, se a higienização não for realizada de forma adequada e eficiente.

A importância do cálcio

Considerado o mineral mais abundante do nosso organismo, o cálcio exerce um importante papel não só no desenvolvimento e fortalecimento dos ossos, mas também dos dentes.

É ele, junto ao fosfato, que dá o enrijecimento necessário para a camada mais externa do dente, o esmalte, e que mantém nossos dentes fortes e resistentes.

O mais interessante é que essa mineralização se inicia ainda no útero, no caso dos dentes de leite, e vai até por volta dos 13 anos de idade, quando se trata dos dentes permanentes.

Quanto devo ingerir de cálcio?

A necessidade diária de cálcio varia ao longo da nossa vida. Até os seis meses de idade, o aleitamento materno é suficiente para garantir os 400mg necessários. Entre 6 a 12 meses, o valor sobe para 600mg e entre 1 a 5 anos de idade para 800 mg.

Já para a faixa etária de 6 a 10 anos, a recomendação dos órgãos de saúde é de 800 mg a 1.200 mg. E entre 11 a 24 anos, de 200 mg a 1.500 mg. Para adultos de 25 a 50 anos, é recomendável o consumo de 1.000 mg de cálcio ao dia.

Contudo, se a mulher estiver grávida ou amamentando, essa necessidade sobe para 1.200 mg. Por fim, para quem tem acima de 65 anos, o valor é de 1.500 mg.

Como garantir o cálcio no organismo

Para garantir a quantidade de cálcio que nosso corpo precisa e, assim, fortalecer nossos ossos e dentes, é preciso incluir o consumo de alimentos ricos neste mineral nas nossas refeições.

É o caso do leite e de seus derivados (queijo e iogurte natural), vegetais com folha verde escura (brócolis, espinafre, couve, agrião), castanhas, sardinhas, entre outros.

descalcificação dos dentes

Leites e derivados são excelentes fontes de cálcio

Para se ter uma ideia, estima-se que 1/4 de xícara de amêndoas tenha cerca de 92 miligramas e um pires com folhas de mostarda pode chegar a garantir 180 miligramas.

Importante lembrar ainda que a vitamina D exerce um papel fundamental na absorção do cálcio. A exposição diária ao sol de pelo menos 15 minutos é uma das principais formas de favorecer sua ativação, mas alimentos como ovos, carnes e salmão também podem ajudar.

Como identificar a descalcificação dos dentes?

A deficiência de cálcio no organismo é diagnosticada somente através de um exame de sangue. Apesar disso, alguns sinais podem acender o alerta sobre a descalcificação dos dentes. Estão entre eles:

-Sensibilidade

-Dentes sem brilho

-Pontas dos dentes transparentes

-Dentes amarelados

-Manchas brancas

-Dentes lascados

-Cavidades

-Cáries

-Sangramento gengival

-Entre outras.

As principais causas da descalcificação dos dentes

Apesar de estar mais relacionada à alimentação e aos maus hábitos de higienização, a descalcificação também pode se desenvolver por outros diferentes motivos.

Entenda como cada um deles pode afetar nossos dentes:

-Alimentação

A adoção de uma dieta cariogênica pode acabar ocasionando a descalcificação dos dentes e o desenvolvimento de cáries. Isso acontece, principalmente, por conta da composição e textura dos alimentos e sua frequência de consumo. Mas o açúcar não é o único vilão. Alimentos ácidos, ricos em sacarose e carboidratos também podem favorecer esse cenário.

-Má higiene bucal

Quando não realizamos uma higienização satisfatória dos dentes, com correta escovação e uso de fio dental, damos espaço para as bactérias da cavidade oral entrarem em ação. Isso porque elas se aproveitam dos açúcares dos alimentos para formar os ácidos que levam à descalcificação.

-Aparelhos ortodônticos

descalcificação dos dentes

Aparelhos ortodônticos podem dificultar a higienização e ocasionar descalcificação dos dentes

O tratamento ortodôntico pode acabar dificultando uma higienização eficiente dos dentes, principalmente quando é utilizado o aparelho convencional. Os bráquetes favorecem o acúmulo de placa e tártaro e, se o paciente não faz a escovação correta, pode resultar na descalcificação dental. Essa situação geralmente é verificada apenas na retirada do aparelho.

-Refluxo e transtornos alimentares

Problemas gastrointestinais, como o refluxo, também podem ocasionar a perda de cálcio dos dentes, em virtude do contato com o ácido gástrico. O mesmo acontece com pacientes com transtornos alimentares, a exemplo da bulimia. Os vômitos provocados com frequência fazem com que o meio bucal fique mais ácido.

-Fluorose dentária

Na fluorose dentária também ocorre uma descalcificação dos dentes. Mais comum na fase de formação dentária, portanto, entre crianças, ela acontece em virtude do excesso de flúor. Tanto pelo consumo de água fluoretada, quanto pela ingestão de grandes quantidades de cremes dentais.

-Hipoplasia do esmalte

A hipoplasia do esmalte dentário é outro fator que pode causar a descalcificação dos dentes e, consequentemente, seu enfraquecimento. Trata-se de uma condição genética caracterizada pela formação insuficiente do esmalte do dente que acaba causando alterações na sua cor e na sua estrutura.

-Medicamentos

O uso excessivo de medicamentos também pode causar a descalcificação dos dentes. Algumas substâncias, inclusive, podem ser ainda mais prejudiciais se usadas com muita frequência. É o caso dos xaropes com grandes quantidades de açúcar ou de antibióticos à base de tetraciclina, que podem modificar os tecidos formados pelo cálcio.

O recomendável é que os pacientes nessas condições ou que apresentem qualquer tipo de alteração dentária se submetam à avaliação de um profissional dentista para saber realmente em qual caso se enquadra e a melhor forma de tratamento.

Como tratar a descalcificação dos dentes?

Em primeiro lugar, é preciso ter em mente que o tratamento vai depender do grau de comprometimento do dente, principalmente.

Casos leves, por exemplo, podem ser inicialmente tratados por meio de limpezas dentárias regulares, procedimento que visa remover os resquícios da placa bacteriana.

Já para quem apresenta manchas no esmalte dentário, uma alternativa seria recorrer à microabrasão, uma espécie de desgaste superficial do dente para remoção da mancha. Ou até mesmo ao clareamento.

Por outro lado, se a situação for mais greve, talvez seja necessária a realização de restaurações, coroas ou até mesmo cobrir o dente com facetas e lentes de contato.

Vale ressaltar que não existe a possibilidade de repor o cálcio dos dentes no consultório do profissional dentista. Isso porque, quando formado, o esmalte do dente já se apresenta mineralizado.

É possível prevenir a descalcificação dos dentes?

descalcificação dos dentes

Uma higienização bucal correta pode prevenir a perda de cálcio dos dentes

Em contrapartida, é possível contribuir com a absorção de cálcio no corpo e na boca adotando medidas simples.

Entre elas estão alimentação equilibrada, hidratação, higienização bucal correta e consultas periódicas ao consultório odontológico. Saiba mais:

-Dieta adequada: evitar consumo exagerado de alimentos cariogênicos e investir em uma alimentação equilibrada e saudável pode ajudar a proteger os dentes

-Fontes de cálcio: as fontes alimentares de cálcio, como leite, queijo, couve, brócolis e feijão, devem ser incluídas no cardápio para ajudar a obter ou manter os níveis necessários

-Hidratação: além de saudável, beber bastante água estimula a produção de saliva, o que neutraliza a acidez bucal e otimiza a produção natural da boca

-Higienização: além da frequência, também deve ser observada a forma como é realizada a escovação e o uso de fio dental

-Itens adequados: é recomendável a utilização de creme dental fluoretado e que contenha cálcio e fosfato em sua fórmula, além de escova com cerdas macias e enxaguante sem álcool

-Flúor: as terapias à base de flúor prescritas por um profissional dentista podem ajudar no processo de remineralização

-Consultas: o acompanhamento com o profissional dentista pode ajudar na prevenção e até mesmo no diagnóstico precoce evitando, assim, que o caso evolua

Conclusão

Neste artigo, você viu que a descalcificação dos dentes é ocasionada pela liberação de ácidos na nossa cavidade bucal, por parte das bactérias que ali vivem.

E que apesar de ser um processo natural, esta situação pode causar danos para a saúde bucal, se passa a acontecer com frequência, sem receber o tratamento adequado.

A boa notícia é que é possível preservar este importante mineral com a adoção de simples hábitos. Uma alimentação saudável e equilibrada e uma higienização bucal correta estão entre eles.

Por outro lado, existem outras situações mais difíceis de serem controladas, como os problemas de saúde, que também podem provocar esta perda de cálcio.

Neste caso, um profissional dentista pode orientar sobre a melhor forma de se evitar complicações e tratar a descalcificação dentária.

Você também vai gostar de ler