Botox preventivo: um grande aliado para retardar os sinais do envelhecimento

botox preventivo

19/06/2021 | Por: Odonto Busca Conteúdo

O botox é um dos grandes aliados de homens e mulheres que desejam minimizar os sinais do tempo ou do envelhecimento precoce da pele. Isso, com certeza, não deve ser novidade para você.

Mas o que muita gente não sabe é que ele também é capaz de retardar essas marcas. Isso graças a um procedimento que leva o nome de botox preventivo.

Nesse artigo, você vai entender como funciona este tratamento e qual é a idade mais indicada para realizá-lo.

Além de conhecer os possíveis riscos da aplicação, como evitar que o resultado fique artificial, os cuidados necessários pós procedimento, entre outros detalhes.

Odontólogo, cadastre-se e garanta seu lugar entre os melhores profissionais do país. Seja visto mais vezes por clientes em potencial da sua região.

Paciente, crie a sua conta e tenha acesso a centenas de profissionais, em todas as regiões do país, para marcar a sua consulta com praticidade.

Veja tudo que será abordado sobre o assunto:

  • Botox preventivo para minimizar rugas e linhas de expressão
  • O que é o botox?
  • Entenda como funciona o botox preventivo
  • Dentista pode aplicar botox?
  • Idade indicada para realização do botox preventivo
  • Os riscos da aplicação da toxina botulínica
  • Mas o resultado não fica artificial?
  • Cuidados necessários após a realização do botox preventivo
  • Durabilidade dos efeitos e frequência indicada para reaplicação

Botox preventivo para minimizar rugas e linhas de expressão

O botox é uma alternativa bastante procurada para suavizar rugas e marcas de expressão e deixar a pele com um semblante mais leve e jovial.

Mas, hoje em dia, ele também já vem sendo utilizado para prevenir o aparecimento das rugas estáticas, que podem marcar significativamente a pele, e da flacidez.

Apesar de relativamente novo, o botox preventivo está caindo no gosto dos pacientes mais jovens, sobretudo de quem possui uma tendência para apresentar linhas finas precocemente.

O mesmo vale para aqueles que movimentam excessivamente a musculatura da boca e da testa ao falarem, o que acaba resultando nas famosas linhas de expressão.

No decorrer desse artigo, você vai entender como isso é possível por meio da aplicação da toxina botulínica, se é seguro, quais são os cuidados e restrições.

Saiba tudo sobre a harmonização orofacial

O que é o botox?

Mas antes de falarmos mais detalhadamente sobre o botox preventivo, é importante entender o que é e como funciona o botox, nome comercial da toxina botulínica.

Trata-se de uma substância produzida pela bactéria Clostridium Botulinum, cuja finalidade é inibir a atuação da acetilcolina para relaxar, temporariamente, os músculos de determinada região.

Para quem não sabe a acetilcolina é um neurotransmissor que age como um tipo de mensageiro entre os neurônios.

Quando o botox é aplicado, ele deixa de receber ordens para se movimentar e, com isso, a força de contração do respectivo músculo facial é reduzida.

A substância é aplicada por meio de injeções intramusculares e o procedimento é minimamente invasivo e praticamente indolor.

Veja também: Conheça as diferenças entre o botox e o preenchimento facial

Entenda como funciona o botox preventivo

botox preventivo

Botox preventivo ainda vem sendo adotado para ajudar a levantar a sobrancelha e a testa

Conforme já mencionado anteriormente, o botox preventivo consiste na aplicação da toxina botulínica para tratar as marcas que surgem das expressões faciais, principalmente.

Mas também aquelas decorrentes da redução de colágeno e elastina, exposição ao sol sem a devida proteção, má alimentação, consumo de álcool e tabagismo, entre outros.

Atenuando, assim, seus movimentos e impedindo que as linhas formadas pela contração da musculatura facial se transformem em rugas estáticas e definitivas.

O botox preventivo ainda vem sendo adotado para ajudar a levantar a sobrancelha e a testa.

E aplicado também na região dos lábios e bochechas, que tendem a cair com o passar dos anos e deixar a pele com aspecto de tristeza e cansaço.

Além de agir preventivamente a fim de evitar que tais fatores contribuam para a formação de novas rugas e linhas de expressão.

Dentista pode aplicar botox?

Antes de seguirmos com os demais detalhes sobre o botox preventivo, é importante esclarecer uma dúvida muito comum no que diz respeito ao botox na odontologia: se dentista também pode realizar este tipo de procedimento.

E por mais que muitas pessoas acreditem que a toxina botulínica seja utilizada apenas por médicos, a verdade é que o procedimento também pode ser realizado por cirurgiões-dentistas.

Botox e odontologia: qual é a relação?

Segundo a Resolução 176/2016, do Conselho Federal de Odontologia, a utilização da toxina botulínica e dos preenchedores faciais pelo cirurgião-dentista está autorizada tanto para fins terapêuticos, quanto estéticos.

Mas desde que não extrapole sua área anatômica de atuação que é superiormente ao osso hioide, até o limite do ponto násio (ossos próprios de nariz).

E anteriormente ao tragus, abrangendo estruturas anexas e afins. Em procedimentos não cirúrgicos e estéticos de harmonização facial, inclui-se também o terço superior da face.

O uso da toxina botulínica ainda consta como uma das áreas de competência do cirurgião-dentista especialista em harmonização orofacial, na Resolução 198/2019.

No consultório odontológico, a substância é bastante usada em tratamentos de bruxismo, sorriso gengival e outras intervenções com fins estéticos.

Idade indicada para realização do botox preventivo

Outra dúvida relacionada ao botox preventivo que é bastante recorrente diz respeito à idade indicada para realização do procedimento.

Geralmente, os primeiros sinais de envelhecimento começam a surgir na faixa etária dos 25 a 30 anos. Mas a verdade é que isso varia muito de paciente para paciente.

Os que têm pele e olhos claros ou fotofobia, condição caracterizada por sensibilidade à luz ou claridade, por exemplo, podem apresentar marcas ao redor dos olhos mais cedo.

E é por isso, inclusive, que os especialistas costumam dizer que não existe uma idade mínima ou pré-definida para realizar o procedimento.

O mais indicado é procurar um especialista e realizar uma avaliação prévia para ter certeza se já é hora de fazer o botox preventivo ou outro procedimento.

Os riscos da aplicação da toxina botulínica  

botox preventivo

Se não aplicado da forma adequada, botox preventivo pode ocasionar resultados artificiais e até alergias

O botox preventivo é um procedimento minimamente invasivo, considerado seguro e que costuma apresentar risco baixo de intercorrência.

Principalmente se for realizado por um profissional capacitado e experiente, que esteja preparado para resolver qualquer eventualidade que possa surgir durante a aplicação.

E se o paciente segue à risca as orientações repassadas pelo especialista tanto para o pré, quanto para o pós procedimento, conforme mencionaremos a seguir.

Por outro lado, se a toxina botulínica for aplicada de forma inadequada, intercorrências podem sim surgir.

A começar por resultados artificiais, com aspecto de face congelada, além do risco de alergia à substância.

Outra questão é a frequência de aplicação. Muitos especialistas defendem que o procedimento não seja realizado frequentemente, pois o organismo pode acabar ficando resistente e o tratamento perder efeito com o tempo.

Lembrando que o botox preventivo, assim como o de tratamento, não é indicado para grávidas, lactantes e pessoas com doenças neuromusculares.

Mas o resultado não fica artificial?

É fato de que existe sim o risco da aplicação do botox acabar deixando a pele com aspecto artificial, conforme já mencionado anteriormente.

Não é à toa que essa é uma das principais preocupações dos pacientes. Mas isso só acontece se o procedimento não for realizado adequadamente.

Para garantir que o efeito seja o mais natural possível, alguns cuidados são tomados durante a aplicação.

Em primeiro lugar, é importante analisar a mímica facial do paciente, pois cada um se expressa de uma forma.

Além disso, a intervenção deve ocorrer de forma leve, sobretudo de forma fracionada e com pequenas quantidades do produto.

Outro fator que contribui para um resultado mais natural é respeitar o intervalo indicado pelo profissional entre uma aplicação e outra.

Cuidados necessários após a realização do botox preventivo

Assim como acontece nos procedimentos em que se aplica a toxina botulínica com outras finalidades, o botox preventivo também demanda alguns cuidados especiais.

Em primeiro lugar, não é recomendável que o paciente se deite e nem mantenha a cabeça abaixada por muito tempo nas horas subsequentes ao procedimento.

A região também não deve ser massageada nos primeiros dias, inclusive em casos de massagens faciais e limpezas de pele.

É importante ainda que o paciente adote alguns cuidados em casa, como o uso de protetor solar, hidratantes e outros cosméticos indicados pelo profissional.

Assim como manter uma alimentação balanceada, principalmente rica em frutas, legumes e verduras, e garantir a ingestão necessária de água.

Importante destacar, por fim, a importância de manter o acompanhamento

Durabilidade dos efeitos e frequência indicada para reaplicação

Já em relação aos resultados da aplicação do botox preventivo, eles começam a ficar perceptíveis a partir da primeira ou segunda semana após realização do procedimento.

Contudo, com o tempo, a medicação vai se degradando e o efeito se dissipando. De forma geral, os resultados tendem a durar de quatro a seis meses.

É por isso que, para quem deseja manter os resultados, reaplicações se fazem necessárias. E o mais indicado é que isso aconteça de quatro em quatro meses, pelo menos.

Já para prevenção de rugas, realizar o botox preventivo apenas uma vez por ano já pode ser suficiente, em alguns casos. Mas não deixe de checar com um profissional de confiança a periodicidade mais adequada.

Você também vai gostar de ler