Botox para sorriso gengival: uma opção não cirúrgica de transformar o sorriso

botox para sorriso gengival

17/02/2021 | Por: Odonto Busca Conteúdo

O tratamento com botox para sorriso gengival tem ganhado força nos últimos anos.

Principalmente por se tratar de um método simples, rápido, praticamente indolor e relativamente barato de solucionar este problema.

Apesar de ser uma condição estritamente estética, ou seja, que não apresenta qualquer problema de saúde, o sorriso gengival pode afetar seriamente o bem-estar do paciente.

Neste artigo, você vai entender como o botox é utilizado para garantir uma melhor proporção entre o dente e a gengiva, como sua aplicação é realizada e qual profissional procurar.

Também serão abordadas as contraindicações, os cuidados necessários após o procedimento e se ele apresenta ou não algum risco de complicação.

Confira todos os tópicos relacionados ao tema:

Botox para sorriso gengival: uma das opções da harmonização orofacial

O sorriso gengival e seu impacto na autoestima  

O que é o botox e como ele funciona

Mas dentistas podem usar botox para fins estéticos?

Existe alguma contraindicação para o uso da toxina botulínica?

A aplicação do botox para sorriso gengival na prática

O botox para sorriso gengival costuma doer?

Cuidados necessários após a realização do procedimento

O botox para sorriso gengival pode causar alguma complicação?

Qual é a duração do botox para sorriso gengival?

Outros métodos para corrigir o sorriso gengival

As vantagens do botox em relação aos outros procedimentos 

Botox para sorriso gengival: uma das opções da harmonização orofacial

Considerando os padrões estéticos, o ideal é que haja uma proporção adequada entre lábio, gengiva e dentes.

Mas isso não acontece em pacientes com sorriso gengival, por conta da exposição exagerada da gengiva.

É aí que entra a aplicação de botox para sorriso gengival, um dos procedimentos que integram a área da harmonização orofacial.

Este recurso tem sido cada vez mais procurado nos consultórios odontológicos por ser uma forma simples e rápida de corrigir essa desarmonia.

Continue lendo esse artigo para saber mais sobre o assunto.

O sorriso gengival e seu impacto na autoestima  

Algumas pessoas chegam a esconder a boca com a mão para disfarçar o sorriso gengival

Você certamente deve conhecer alguém que, ao sorrir, expõe involuntariamente uma área maior da gengiva.

O esperado é que esta exposição não ultrapasse três milímetros. Quando esse limite é excedido, o sorriso é caracterizado como gengival.

Isso acontece porque o lábio superior acaba se elevando de forma acentuada. O que, consequentemente, acaba comprometendo a simetria entre o sorriso e a face.

Essa situação costuma causar desconforto, incômodo e até constrangimento. E, consequentemente, prejudicar o bem-estar e a autoestima de muita gente.

Há casos de pessoas que, inclusive, evitam sorrir ou até mesmo escondem o sorriso com a mão para não comprometer a aparência.

O que é o botox e como ele funciona

Mas a boa notícia é que já existe uma alternativa não cirúrgica e reversível para tratar este tipo de problema, que é o botox.

Em primeiro lugar, é preciso esclarecer que o termo correto, na verdade, é toxina botulínica tipo A.  O nome botox acabou se popularizando porque esta foi a primeira marca aprovada no Brasil.

Trata-se de uma substância produzida pela bactéria Clostridium Botulinum. Ela atua inibindo a atuação da acetilcolina. Um neurotransmissor produzido no sistema nervoso central e periférico, que age como um mecanismo mensageiro entre os neurônios.

Ou seja, seu papel é impedir ou diminuir a contração muscular, por meio da inibição dos estímulos neuronais. E, desta forma, relaxar o músculo facial a ser atingido e promover sua paralisação temporária.

Mas dentistas podem usar botox para fins estéticos?

Apesar de ser uma questão polêmica e que ainda divide opiniões, os cirurgiões-dentistas podem sim utilizar a toxina botulínica para fins terapêuticos funcionais e/ou estéticos.

Esta autorização, que também se estende ao uso de outros preenchedores faciais para os mais diferentes tratamentos, está prevista na Resolução 176/2016, do Conselho Federal de Odontologia (CFO).

Segundo a resolução normativa, essa liberação é válida desde que o profissional dentista não extrapole sua área anatômica de atuação.

Ou seja, superiormente ao osso hioide, até o limite do ponto násio (ossos próprios de nariz) e anteriormente ao tragus, abrangendo estruturas anexas e afins. Isso nos casos de atuação clínico-cirúrgica.

E ainda o terço superior da face, para os casos de procedimentos não cirúrgicos, de finalidade estética de harmonização facial em sua amplitude.

O uso da toxina botulínica na região orofacial e em estruturas anexas e afins também está previsto na Resolução 198/2019 do CFO, que reconhece a Harmonização Orofacial como especialidade odontológica.

Existe alguma contraindicação para o uso da toxina botulínica?

Apesar de não ser um procedimento complexo, o botox não é indicado para qualquer pessoa. Seja para corrigir o sorriso gengival ou para qualquer outra finalidade.

Existem alguns pacientes que têm alergia à toxina botulínica o que, portanto, acaba inviabilizando este tipo de intervenção. O mesmo vale para os alérgicos à lactose.

O tratamento também pode não ser recomendado para gestantes, lactantes e pessoas que apresentam doenças autoimunes e neurodegenerativas.

Importante ressaltar ainda que somente pacientes maiores de 18 anos é que podem recorrer à este tipo de procedimento.

A aplicação do botox para sorriso gengival na prática

botox para sorriso gengival

A aplicação do botox para sorriso gengival é feita na região próxima ao lábio superior

Conforme já vimos anteriormente, a aplicação de botox para sorriso gengival é um procedimento simples e rápido, que é feito diretamente no consultório odontológico.

O aconselhável é que o paciente já chegue ao consultório com a pele o mais limpa possível. Se possível, sem cremes e maquiagens.

De qualquer forma, o profissional também costuma realizar uma pequena limpeza antes de iniciar a aplicação da toxina botulínica.

Em seguida, ele prossegue com a marcação dos pontos e com a reconstituição da toxina botulínica.

Ou seja, dilui a substância, que é comercializada congelada a vácuo estéril (em pó), com soro fisiológico.

A aplicação do botox para sorriso gengival é feita por meio de injeções intramusculares na região próxima ao lábio superior.

A consulta não costuma passar de 40 minutos. Isso já incluindo as conversas pré e pós procedimento, marcação dos pontos e aplicação.

O botox para sorriso gengival costuma doer?

Como a toxina botulínica é aplicada por meio de injeções intramusculares, isso por si só já pode causar leves desconfortos em algumas pessoas.

Além disso, a região onde o botox é aplicado para correção do sorriso gengival, ou seja, próximo ao lábio superior, também costuma apresentar mais sensibilidade.

Nesses casos, há a possibilidade de aplicar uma pomada anestésica para suavizar o incômodo. Mas, via de regra, trata-se de uma técnica praticamente indolor.

Cuidados necessários após a realização do procedimento

É importante seguir as orientações que serão repassadas pelo profissional dentista logo após a aplicação da toxina botulínica.

Mas algumas simples medidas já podem ajudar a evitar complicações após a realização do procedimento de botox para sorriso gengival.

Em primeiro lugar, é preciso se manter vigilante para não manusear ou apertar a região de forma alguma. É aconselhável aguardar algumas horas para aplicar protetor solar, maquiagens e afins.

Isso vale, inclusive, para limpezas de pele e massagens faciais. O ideal é que elas sejam evitadas nos primeiros dias para não comprometer o resultado do tratamento.

Em alguns casos, pode ser recomendável a utilização de compressas frias na região para evitar possíveis inchaços e hematomas.

Também é indicado que o paciente mantenha a elevação da cabeça por algumas horas após a intervenção, ou seja, evite abaixá-la com frequência ou até mesmo se deitar.

Outra recomendação é sobre a prática de atividades física, que deve ser evitada, sobretudo no primeiro dia.

O botox para sorriso gengival pode causar alguma complicação?

O botox para sorriso gengival é um procedimento simples e minimamente invasivo, que não costuma causar efeitos colaterais.

Mas algumas pessoas podem sim apresentar dor local, sensibilidade, edema, vermelhidão e ardência na região da aplicação, por exemplo.

As equimoses, que consistem naquelas áreas roxeadas causadas pelo extravasamento de sangue dos vasos sanguíneos da pele, também podem aparecer, principalmente em quem apresenta uma maior sensibilidade facial.

Sobre o risco de comprometimento da expressão facial, ele só existe quando há uma aplicação exagerada e mal dimensionada da toxina botulínica. Por isso, a importância de recorrer à um profissional habilitado e experiente.

Existem ainda alguns pacientes que relatam dores de cabeça e náusea. O importante é que qualquer sensação considerada atípica seja prontamente comunicada ao profissional dentista.

Qual é a duração do botox para sorriso gengival?

botox para sorriso gengival

Efeito do botox costuma durar de quatro a seis meses

Para quem não sabe, o efeito do botox é temporário, inclusive quando utilizado para correção do sorriso gengival.

A aplicação costuma durar de quatro a seis meses, a depender do organismo de cada paciente. Portanto, novas aplicações são necessárias para manter o resultado.

Apesar disso, a ação da toxina botulínica já é visível nos primeiros dias após a realização do procedimento. E seu resultado final costuma ser alcançado em até 15 dias.

Quanto custa o tratamento com botox para sorriso gengival

Uma dúvida muito comum entre as pessoas interessadas no tratamento com botox para correção do sorriso gengival é relacionada ao seu custo.

Na verdade, o valor vai depender de uma série de fatores. Entre eles, a região onde o tratamento será realizado, o profissional que fará a aplicação e, ainda, a marca da toxina botulínica que será utilizada.

Muitos não sabem, mas o botox produzido pela farmacêutica americana Allergan não é o único no mercado, apesar de ser o primeiro e o mais conhecido.

Geralmente, o preço deste tipo de tratamento começa em R$ 1,2 mil e pode chegar até R$ 3 mil. Lembrando que seu efeito tem prazo de validade pré-determinado, portanto, para quem deseja manter o resultado, serão necessários investimentos semestrais.

Outros métodos para corrigir o sorriso gengival

Além do botox, existem outros procedimentos para corrigir o sorriso gengival

Mas o botox não é o único tratamento para o sorriso gengival. Existem outros procedimentos que podem ser realizados com esta finalidade.

A começar pela gengivoplastia, uma intervenção odontológica cirúrgica que visa, entre outras coisas, remover o excesso de tecido gengival.

Apesar de ser um tipo de cirurgia plástica gengival, é um método simples e rápido. Mas que, infelizmente, não é indicado para qualquer pessoa.

E para quem acha que o aparelho ortodôntico acentua o sorriso gengival, em muitos casos ele pode é ajudar no tratamento de correção.

Isso porque auxilia a nivelar os dentes, corrigir seu posicionamento e eliminar o excesso de exposição, garantindo uma melhor proporção entre os dentes e a gengiva.

Outra opção é a cirurgia ortognática. Principalmente para quem tem o maxilar superior alongado no sentido vertical, já que ela é capaz de diminuir essa altura.

As vantagens do botox em relação aos outros procedimentos

Diante de tantas opções, é comum as pessoas se perguntarem qual é o procedimento mais adequado para o seu caso.

O recomendável é recorrer à um profissional dentista especializado. Ele fará todas as avaliações necessárias para embasar esta decisão.

Contudo, vale destacar que o botox muitas vezes acaba sendo mais vantajoso por se tratar de um procedimento simples e rápido.

Além disso, o fato dele ser temporário pode ser visto como ponto positivo, já que seu efeito é reversível, caso o paciente não se adapte.

Já os outros tratamentos acabam sendo mais invasivos, demandando um maior investimento financeiro e tempo para recuperação, além de serem definitivos e apresentarem mais riscos.

Contudo, conforme já mencionado, é preciso consultar o cirurgião-dentista para saber se a técnica de botox para sorriso gengival é ou não indicada para você.

Você também vai gostar de ler