Botox e odontologia: qual é a relação?

botox na odontologia

27/01/2021 | Por: Odonto Busca Conteúdo

O botox é o segundo procedimento estético mais realizado no mundo, segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética. E o Brasil é o segundo país que mais utiliza a toxina botulínica.

Apesar de popularmente conhecido aqui e lá fora, muitos desconhecem a amplitude deste procedimento. Geralmente o botox é lembrado apenas por sua capacidade de suavizar rugas e linhas de expressão do rosto. Mas suas indicações vão muito além disso.

Outra curiosidade, que nem todo mundo sabe, é que cirurgiões-dentistas têm competência profissional para a utilização do botox. E não apenas para fins terapêuticos, como também para fins estéticos.

Nesse texto você vai conferir todos os detalhes sobre o tratamento com botox na odontologia:

O que é o botox?

Como é aplicado?

O botox é seguro?

Dentistas podem aplicar botox?

Quais são as principais indicações?

Dói para aplicar o botox?

O botox pode gerar alguma complicação?

Quanto tempo dura?

Quais cuidados devo tomar?

Qual o preço do botox?

O que é o botox?

botox na odontologia

Botox também pode ser aplicado por dentistas

Botox é o nome comercial da toxina botulínica, substância produzida pela bactéria Clostridium Botulinum. Traduzindo, é um medicamento que provoca relaxamento temporário do músculo atingido.

Isso acontece em virtude da inibição da atuação da acetilcolina. Produzido no sistema nervoso central e periférico, o neurotransmissor atua como um mecanismo mensageiro entre os neurônios.

Isso significa que, sem ordens para se movimentar, a força de contração de determinados músculos faciais é reduzida, ocasionando sua paralisação parcial ou total.

Como é aplicado?

O botox é comercializado na versão em pó ou, tecnicamente falando, congelado a vácuo estéril. Por conta disso, a substância precisa ser diluída com soro fisiológico. Este processo também leva o nome de reconstituição.

O medicamento é aplicado por meio de injeções intramusculares, no próprio consultório médico ou odontológico. Para garantir um resultado mais natural, o recomendável é manter uma distância de 1,5cm entre os pontos de aplicação.

O botox é seguro?

O uso e comercialização da toxina botulínica no país foi liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária no Brasil, a ANVISA, em 2000.

Apesar de ser considerado um procedimento pouco invasivo, seguro e eficaz, não se pode descartar totalmente possíveis complicações decorrentes da sua aplicação.

É por isso, inclusive, que se reforça a importância de buscar um profissional com qualificação e experiência neste tipo de tratamento.

Dentistas podem aplicar botox?

Apesar desse assunto ter ganhado uma grande repercussão, inclusive na justiça federal, o cirurgião-dentista pode sim utilizar o botox para fins terapêuticos funcionais e/ou estéticos.

Para isso, o profissional não poderá extrapolar sua área anatômica de atuação, conforme prevê a Resolução 176/2016 do Conselho Federal de Odontologia (CFO).

Superiormente ao osso hioide, até o limite do ponto násio (ossos próprios de nariz) e anteriormente ao tragus, abrangendo estruturas anexas e afins.

Esta é a área anatômica de atuação clínico-cirúrgica do cirurgião-dentista, segundo o documento.

Para os casos de procedimentos não cirúrgicos, de finalidade estética de harmonização facial em sua amplitude, inclui-se também o terço superior da face.

O uso da toxina botulínica ainda aparece na Resolução 198/2019, como uma das áreas de competência do cirurgião-dentista especialista em Harmonização Orofacial.

Quais são as principais indicações?

O botox pode ser aplicado por dentistas tanto com fins estéticos-funcionais, quanto terapêuticos. Apesar de ser mais conhecida como uma técnica de harmonização orofacial, a toxina botulínica também ajuda no tratamento de diferentes patologias.

Veja algumas das principais indicações do botox nas clínicas odontológicas.

-Rugas e linhas de expressão

botox

Rugas e marcas de expressão também podem ser suavizadas com o procedimento

O botox é muito procurado por quem deseja suavizar rugas e marcas de expressão no rosto. Principalmente na testa, ao redor dos olhos, no nariz e no espaço entre as sobrancelhas, que leva o nome de glabela.

-Sorriso gengival

Outra aplicação comum do botox é na correção do sorriso gengival. Ao sorrir, o lábio superior de algumas pessoas acaba ficando mais elevado, o que ocasiona uma exposição exagerada da gengiva.

O método atrai os que sofrem deste problema por ser uma alternativa não cirúrgica. Aqui, a toxina botulínica ajuda a diminuir ou até mesmo impedir a contração muscular, impossibilitando assim que a gengiva se destaque.

Bruxismo

Desordem caracterizada principalmente pelo apertar dos dentes, o bruxismo também pode ser tratado por meio do botox.

Neste caso, a toxina botulínica age diretamente no relaxamento dos músculos e das articulações. Contribuindo, assim, para o controle da tensão na região.

-Sorriso assimétrico

Popularmente conhecido como sorriso torto, o sorriso assimétrico também pode ser corrigido com o uso do botox.

Esta é uma condição caracterizada pelo fato de um lado dos lábios se contrair mais do que o outro, quando a pessoa sorri. Resultando, assim, numa desproporção.

A toxina botulínica é aplicada no lado que apresenta maior abertura para interromper a movimentação do músculo. E, desta forma, contribuir para que os dois lados fiquem na mesma posição.

-Dores orofaciais

O botox ainda é utilizado para ajudar a reduzir certas dores orofaciais. Além dos desconfortos que são causados pelo bruxismo, a toxina também pode atuar no alívio da enxaqueca, cefaleia e disfunção temporomandibular (DTM).

Essas dores muitas vezes são provocadas pelo excesso de contração da musculatura, o que acaba sobrecarregando a região da face e da cabeça. E a aplicação do botox visa justamente reduzir essa contração.

-Cirurgias de implantes dentários

Outra aplicação do botox na odontologia é nas cirurgias de implantes dentários. A utilização da toxina botulínica antes do procedimento cirúrgico facilita a integração da peça.

Além disso, a substância também pode contribuir com a adaptação ao uso de próteses dentárias, já que o músculo permanece relaxado.

Intercorrências pós-operatórias também poder ser reduzidas por conta da utilização do botox.

-Tratamento da sialorreia

Também conhecida por hipersialose, a sialorreia caracteriza-se pela alta produção de saliva. E a aplicação de botox é uma das formas de tratamento para este problema.

A substância é aplicada nas glândulas parótidas e submandibulares direita e esquerda. Resultando, assim, na diminuição da produção de saliva e no controle dessa hipersalivação.

-Assimetria facial

botox

O botox também corrige assimetrias faciais

O mesmo vale quando existe uma desproporção entre os dois lados do rosto. Essa desarmonia pode ser causada por maus hábitos, como a mastigação unilateral.

Mas bruxismo, doenças respiratórias e traumas que atingem o rosto também podem ocasionar a assimetria facial.

O tratamento pode ser feito por meio do botox, que agirá na musculatura da face, paralisando os impulsos nervosos que ocasionam a contração. E garantindo, assim, uma harmonização orofacial.

-Entre outras.

Dói para aplicar o botox?

A aplicação de botox é um procedimento minimamente invasivo e praticamente indolor. Mas como trata-se de uma solução injetável, pode ser que algumas pessoas sintam um leve desconforto.

Neste caso, geralmente uma pomada anestésica é utilizada na região para impedir o surgimento de qualquer incômodo. Além disso, agulhas mais finas também são adotadas com o mesmo propósito.

O botox pode gerar alguma complicação?

Apesar de ser considerado um procedimento seguro, o botox pode sim gerar complicações, como qualquer outro procedimento injetável.

Dor local, inchaço, vermelhidão, hematomas, ardência e sensibilidade são algumas delas. Outras intercorrências que podem surgir são: reação alérgica, náusea e dor de cabeça, entre outras.

O procedimento também é contraindicado para os intolerantes à lactose e para quem possui algum comprometimento muscular no rosto.

Quanto tempo dura?

botox

Efeitos já podem ser percebidos nos primeiros dias

Os efeitos da aplicação do botox já começam a ser percebidos a partir do terceiro ou quarto dia após a realização do procedimento.

A estimativa é de que em 15 dias, aproximadamente, os resultados finais já estejam estampados no rosto.

Em contrapartida, sua durabilidade é temporária. Para quem deseja manter o efeito resultado pela toxina botulínica, uma nova aplicação pode se fazer necessária. Geralmente, o intervalo é de quatro a seis meses.

Quais são os principais cuidados que devo tomar, após o botox?

É recomendável que o paciente evite se deitar nas horas subsequentes ao tratamento. É importante, ainda, se manter atento para não deixar a cabeça muito tempo abaixada nesse mesmo intervalo.

Massagens faciais, limpezas de pele profundas e exercícios físicos também devem ser evitados nos primeiros dias. Assim como a exposição a frio ou calor intenso e a utilização exagerada de cosméticos.

Qual o preço do botox?

Assim como acontece com os demais procedimentos estéticos, o botox não tem um valor padrão. O preço do tratamento vai depender dos objetivos e necessidades de cada paciente.

O tipo e a quantidade de toxina botulínica que será utilizada no tratamento também vão influenciar no orçamento. Outro fator é o custo cobrado pela mão-de-obra profissional para aplicação.

Alguns profissionais cobram pela quantidade de pontos de aplicação. Por outro lado, existem outros que cobram por unidades injetadas.

Para se ter ideia, no caso da correção do sorriso gengival, podem ser necessários cerca de 8 pontos injetáveis. Já a aplicação na testa e na glabela, espaço entre as sobrancelhas, essa quantidade pode ser de 10 a 12.

Isso significa que o valor final do tratamento só pode ser definido em uma avaliação presencial.

Conclusão

Neste artigo, você viu que a toxina botulínica, popularmente conhecida como botox, é uma substância que ajuda a relaxar os músculos.

E, diferentemente do que muitos acreditam, o botox não é utilizado apenas para prevenir o envelhecimento ou garantir a harmonização orofacial.

O medicamento também é adotado no tratamento de diferentes patologias, como o bruxismo e no alívio de dores orofaciais. E pode ser aplicado sem problemas por um cirurgião-dentista.

Apesar de ser um procedimento simples e praticamente indolor, ele pode gerar algumas complicações. E, por isso, demanda alguns cuidados, principalmente após sua aplicação. Importante ressaltar, ainda, que o efeito do botox não é definitivo.

Você também vai gostar de ler