A contribuição da Odontologia Estética para o sorriso perfeito

odontologia estética

23/02/2021 | Por: Odonto Busca Conteúdo

O mercado de odontologia estética cresceu 300% entre os anos de 2014 e 2017, conforme levantamento da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE).

Além disso, o Brasil é o segundo país do mundo que mais realiza mudanças odontológicas com fins estéticos, atrás apenas dos Estados Unidos.

A preocupação com a boa aparência, o acesso facilitado aos tratamentos odontológicos e a infinidade de opções de procedimentos são alguns dos fatores que justificam esse cenário.

Neste artigo, você vai entender o que é a odontologia estética, porque ela tem se destacado tanto, quais são suas principais vantagens e se oferece algum tipo de risco.

Também serão apresentados alguns dos principais procedimentos que compõem essa área de atuação, entre tantas outras questões. Confira:

O que é a Odontologia Estética?

Odontologia Estética para melhorar a aparência

Contribuições da Odontologia Estética vão além da beleza

Intercorrências podem sim acontecer

Quais casos podem ser tratados na Odontologia Estética

Os principais procedimentos da Odontologia Estética

1. Clareamento dental

2. Facetas dentárias e lentes de contato

3. Harmonização orofacial

4. Cirurgia plástica gengival

5. Restaurações dentárias

E muito mais

O que é a Odontologia Estética?

odontologia estética

Correção, restauração ou mudança estética são as principais finalidades da Odontologia Estética

Também conhecida como dentística, a odontologia estética é uma área da odontologia que visa melhorar a aparência dos dentes, transformar o sorriso e contribuir com a harmonização orofacial.

Isso por meio de técnicas avançadas de correção, restauração ou mudança estética da coloração, alinhamento, forma e tamanho dos elementos dentários.

É um segmento que conta com uma diversidade de tratamentos, em sua maioria minimamente invasivos e com resultados rápidos.

E, frequentemente, novos procedimentos surgem ou são estendidos à odontologia, como é o caso do botox, que antigamente podia ser aplicado apenas por médicos.

Os processos também vêm evoluindo, principalmente com o uso de novas tecnologias, e possibilitando que os resultados fiquem cada vez mais naturais.

Odontologia Estética para melhorar a aparência

Uma série de fatores pode justificar essa crescente busca pelos procedimentos da odontologia estética. A começar pela preocupação, cada vez maior, com a boa aparência.

Sabemos que o sorriso é o nosso cartão de visitas. E ninguém quer ter a sua apresentação comprometida por conta de dentes tortos, manchados ou até mesmo pela falta deles.

Isso vale, até mesmo, para o campo profissional. Principalmente para pessoas que têm uma grande exposição na mídia ou ao público.

É o caso dos influenciadores digitais, atores, cantores, apresentadores, jornalistas, atletas, entre outros. Não é à toa que a odontologia estética é um dos segmentos queridinhos das celebridades.

Inclusive, as transformações de sorrisos realizadas pelos artistas estão entre os fatores que vêm chamando atenção da população para esta área da odontologia.

Contribuições da Odontologia Estética vão além da beleza

Mas, no que diz respeito à preocupação com a boa aparência, não é só o que os outros vão pensar ou falar que importa.

A maior parte dos pacientes recorre à odontologia estética para se sentirem melhores com sua imagem.

Você com certeza deve conhecer alguém que costuma cobrir a boca com a mão ao sorrir. Ou até mesmo deixa de aparecer nas fotos porque não se sente à vontade para sorrir, devido alguma alteração no dente.

Portanto, transformar o sorriso é uma forma de garantir bem-estar, resgatar a autoestima, e de a pessoa se sentir mais confiante e segura.

É uma mudança que acaba impactando positivamente em todas as áreas da sua vida, seja pessoal ou profissional.

Muitas transformações também contribuem com a saúde do paciente.

Seja prevenindo ou solucionando problemas funcionais e estruturais, tanto nos dentes, quanto em outras áreas impactadas por alterações bucais, como a respiração.

Intercorrências podem sim acontecer

Via de regra, os procedimentos que compõem a odontologia estética não costumam causar complicações. Isso, se forem realizadas por um profissional dentista habilitado e experiente.

O que vem acontecendo e causando preocupação é que esta área vem atraindo muitos profissionais, por conta do seu forte potencial de crescimento.

O problema é que muitos só pensam em prosperar e nem sempre estão capacitados para este tipo de atuação.

Neste tipo de situação, os riscos giram em torno da aplicação incorreta dos materiais, raspagem inadequada e desgastes excessivos.

São intercorrências que podem causar sérios riscos à dentição, como danos à estrutura dental, prejuízos para a gengiva, infiltrações e até doenças bucais, como a cárie.

Outro inconveniente que pode acontecer é o resultado não corresponder às expectativas do paciente, principalmente porque a naturalidade não foi mantida.

Seja porque os dentes ficaram brancos demais ou as dimensões estão desproporcionais.

Apesar de que, hoje em dia, com os avanços tecnológicos, nas clínicas mais modernas já é possível visualizar o resultado da transformação, antes mesmo dela ter início.

Quais casos podem ser tratados na Odontologia Estética

Remover manchas e deixar os dentes mais brancos são algumas das propostas da Odontologia Estética

A odontologia estética, por meio dos seus diversos procedimentos, atende as mais diferentes necessidades e expectativas.

De forma geral, como vimos anteriormente, essa área é bastante procurada por pessoas que almejam um sorriso mais bonito e harmônico.

Mas esse objetivo pode ser atingido de várias formas. Seja restaurando um dente com lesão em estágio inicial ou que esteja com algum tipo de trauma.

Ora melhorando a apresentação de elementos dentários descoloridos, opacos e desgastados. Ou removendo manchas causadas por alimentos, bebidas ácidas ou até mesmo decorrente do tabagismo.

E, até mesmo, corrigindo desalinhamentos ou espaços entre os dentes. Ou, ainda, prevenindo tratamentos mais complexos, como extrações e próteses.

Os principais procedimentos da Odontologia Estética

O recomendável é que o paciente que esteja insatisfeito com seus dentes e sorriso, por qualquer motivo que seja, procure um odontólogo especialista em dentística restauradora.

Além de ouvir suas queixas e desejos, o profissional dentista irá avaliar qual tipo de tratamento é mais indicado para o caso.

Isso considerando, sobretudo, as características dos dentes e da boca de cada paciente. Lembrando que é preciso respeitar a individualidade de cada um e considerar o limite de proporcionalidade.

Confira, a seguir, os cinco tratamentos mais buscados da odontologia estética.

  1. Clareamento dental

O clareamento dental é um dos tratamentos mais procurados da odontologia estética. É um procedimento simples, indolor e de resultado rápido.

Seu objetivo é remover manchas, bem como a coloração escura do dente, causada pela má higiene bucal, pelo consumo de determinados alimentos ou até mesmo pelo tabagismo, entre outras causas.

E, assim, garantir dentes mais brancos. Ele pode ser realizado tanto no consultório odontológico, pela técnica a laser. Quanto em casa, por meio de uma moldeira de silicone preenchida com gel clareador.

Importante ressaltar que o método caseiro não dispensa a visita ao consultório odontológico. Pois o molde é personalizado e precisa ser confeccionado antes pelo dentista, que também irá passar as devidas orientações sobre o tratamento, inclusive sobre os produtos.

  1. Facetas dentárias e lentes de contato

odontologia estética

Facetas dentárias e lentes de contato podem ser utilizadas para atender diferentes objetivos

Para quem deseja ajustar falhas nos dentes, como largura, comprimento, assimetria, formato, espaçamentos e cor, isso é possível tanto com as facetas dentárias, quanto com as lentes de contato.

Tratam-se de laminados de cerâmica ou porcelana que são cimentados na frente do dente e que possuem uma grande resistência, além de duração mais prolongada.

A diferença entre elas é que a faceta demanda um maior desgaste do esmalte do dente e é um pouco mais grossa. Enquanto a lente de contato é extremamente fina e muitas vezes nem precisa passar por esse desgaste.

  1. Harmonização orofacial

Já a harmonização orofacial é um procedimento relativamente novo na odontologia. Isso porque, antigamente, este tipo de tratamento só podia ser realizado por médicos.

É uma técnica indicada para quem busca correção de estética e funcionalidade de dentes, gengiva, lábios, mandíbula, maxilar, entre outros.

Seu principal objetivo é equilibrar os traços da face e do sorriso, assim como as proporções do rosto. Seja corrigindo assimetrias, melhorando as proporções faciais ou rejuvenescendo a face.

Diversas técnicas podem ser utilizadas com esta finalidade, mas as mais comuns são o preenchimento facial com ácido hialurônico e o botox (toxina botulínica).

Apesar de ambas contribuírem para a suavização da expressão, elas possuem algumas diferenças que merecem atenção.

  1. Cirurgia plástica gengival

A cirurgia plástica gengival é uma técnica voltada para a correção de defeitos gengivais e para a melhoria do formato da gengiva, a fim de garantir um sorriso mais natural e harmônico.

Também conhecida por gengivoplastia, é uma opção para quem tem gengivas grandes, espaçosas, escuras e até desalinhadas. E até mesmo para o famoso sorriso gengival, que também pode ser tratado com o botox.

O que muitos não sabem é que este procedimento ainda pode ser realizado com o intuito de propiciar a exposição dos dentes “escondidos” e até mesmo das cáries subgengivais.

Além de ser realizada geralmente em uma única consulta, a plástica gengival praticamente não gera riscos e relevantes incômodos. Isso porque somente tecidos moles são manipulados durante o procedimento, que é permanente.

  1. Restaurações dentárias

Já a restauração pode ser feita pelos mais diferentes materiais, tais como resina, ionômero de vidro (obturações), amálgama e porcelana, entre outros.

Aqui, o objetivo é reconstruir o dente afetado e restabelecer sua forma e função.

Esta técnica costuma ser indicada, principalmente, para tratar cáries, traumas ou desgastes provocados pelo bruxismo.

Ou seja, neste caso, fica claro que sua função não é estritamente estética, mas também funcional.

Isso porque, além de melhorar a aparência do dente atingido, o procedimento também ajuda a minimizar dores e desgaste, bem como preservar o elemento dental e evitar complicações.

E muito mais

Lembrando que esses são apenas alguns dos tratamentos que compõem a odontologia estética.

Implantes dentários, próteses, bichectomia, resinas compostas, preenchimento labial, entre outros, também integram a extensa lista de procedimentos desta área de atuação.

Você também vai gostar de ler