Harmonização do nariz possibilita melhorias estéticas sem cirurgia

harmonização do nariz

28/06/2021 | Por: Odonto Busca Conteúdo

Já pensou em mudar o formato do nariz sem precisar passar por cirurgia? Pois isso já é possível graças à técnica de harmonização do nariz, também conhecida como rinomodelação.

O procedimento, que é feito no consultório, inclusive do próprio cirurgião-dentista, permite afinar o nariz, projetar sua ponta, corrigir assimetrias e disfarçar determinadas imperfeições, entre outras melhorias.

E, assim, deixar o rosto mais harmônico, mas de forma temporária. O que, apesar de parecer ruim, tem suas vantagens.

Odontólogo, cadastre-se e garanta seu lugar entre os melhores profissionais do país. Seja visto mais vezes por clientes em potencial da sua região.

Paciente, crie a sua conta e tenha acesso a centenas de profissionais, em todas as regiões do país, para marcar a sua consulta com praticidade.

Neste artigo, você vai entender como funciona esse processo de harmonização do nariz, para quem a técnica é indicada ou contraindicada, os riscos e muito mais.

Veja tudo que será abordado sobre o assunto:

  • Harmonização do nariz: melhorias estéticas sem cirurgia
  • Entenda a diferença entre rinoplastia e rinomodelação
  • Em quais casos a harmonização do nariz é indicada?
  • As principais contraindicações da rinomodelação
  • Como funciona, na prática, o processo de harmonização do nariz
  • Procedimento também pode ser realizado por cirurgiões-dentistas
  • Alguns cuidados devem ser tomados no pós-operatório
  • A harmonização do nariz oferece algum tipo de risco?
  • Quanto tempo leva para ver os resultados e qual sua duração

Harmonização do nariz: melhorias estéticas sem cirurgia

A harmonização do nariz é feita por meio da rinomodelação, um procedimento que utiliza preenchedores, como o ácido hialurônico, para garantir melhorias estéticas sem que o paciente precise passar por cirurgia.

Conhecida antigamente por bioplastia nasal, a técnica consiste em injetar um determinando volume da substância no nariz para preencher possíveis sulcos até atingir uma superfície lisa e harmônica, conforme expectativas e necessidades.

O preenchimento facial e suas diversas indicações

O que, consequentemente, ajuda a disfarçar imperfeições, melhorar o contorno nasal e adequá-lo às demais proporções do rosto, deixando a face mais harmônica.

Isso significa que ela não tem capacidade para corrigir a funcionalidade do nariz o que, portanto, torna-a mais limitada e com possibilidades de tratamento mais restritas.

Apesar de ser voltada para casos mais simples, é um procedimento minimamente invasivo e com efeito temporário, o que costuma agradar o público interessado nesse tipo de transformação.

Entenda a diferença entre rinoplastia e rinomodelação

Quando se fala de harmonização do nariz, é comum que algumas pessoas pensem imediatamente na rinoplastia.

Mas a verdade é que existem diferenças significativas entre este procedimento e a rinomodelação.

Para começar, a rinoplastia é um procedimento cirúrgico que, além de exigir anestesia geral, garante mudanças definitivas.

Seja no formato, tamanho ou harmonia do nariz. É considerada, inclusive, uma das cirurgias plásticas mais procuradas no país.

Além disso, também é indicada para pacientes com queixas funcionais relacionadas à dificuldade na respiração, tais como obstrução nasal ou desvio de septo.

Vale destacar que, neste procedimento, a recuperação do paciente é mais demorada e dolorosa.

Já a rinomodelação é uma técnica menos invasiva que modifica o nariz sem a necessidade de bisturi.

Tais mudanças são obtidas por meio da aplicação de preenchedores, como o ácido hialurônico, e podem ser facilmente revertidas.

É uma opção bastante procurada, inclusive, por quem almeja a harmonização do nariz, mas tem receio de passar pela cirurgia plástica e não gostar do resultado.

Continue lendo esse artigo para entender como esse procedimento funciona, na prática.

Veja também: Conheça as diferenças entre o botox e o preenchimento facial

Em quais casos a harmonização do nariz é indicada?

harmonização do nariz

A giba nasal, aquela córcova na parte óssea e cartilaginosa do nariz, pode ser disfarçada por meio da rinomodelação

Agora que você já sabe a diferença entre rinomodelação e rinoplastia, fica mais fácil entender em quais casos a harmonização do nariz é indicada.

De forma geral, esta técnica é recomendada para quem possui pequenas queixas estéticas em relação ao nariz. Tais como:

  • Assimetrias
  • Imperfeições leves
  • Pequenas deformidades
  • Ponta levemente caída, criando um suporte no tecido que separa as duas narinas a fim de elevar a ponta nasal
  • Giba óssea, melhorando seu aspecto e disfarçando-a
  • Osso proeminente
  • Nariz em sela
  • Desvios da pirâmide nasal
  • Formato curvado
  • Nariz adunco, corrigindo seu contorno
  • Insatisfação com comprimento ou asas nasais
  • Quem não tem certeza sobre a rinoplastia e gostaria de fazer a rinomodelação como experiência

Importante destacar que, a harmonização do nariz, funciona melhor para pessoas com nariz fino e pequeno.

Isso porque, para quem tem o nariz volumoso, o ácido hialurônico não tem o potencial de deixá-lo mais fino ou menor.

As principais contraindicações da rinomodelação

Importante ter em mente que o procedimento de harmonização do nariz, por meio da rinomodelação, é contraindicado em alguns casos.

Como, por exemplo, para pacientes que têm alergia ao ácido hialurônico ou que já fizeram aplicação de PMMA no nariz.

O mesmo vale para quem tem lesões de pele no local da aplicação, problemas de coagulação ou que utiliza anticoagulantes.

Além disso, a rinomodelação não é o procedimento mais adequado para quem tem nariz grande, volumoso, com ponta achatada ou com laterais mais largas.

Para quem deseja diminuir o nariz, por exemplo, o mais indicado é realizar a rinoplastia, que consiste em um procedimento cirúrgico, conforme já mencionado.

Como funciona, na prática, o processo de harmonização do nariz

Em primeiro lugar, antes de realizar o procedimento de harmonização do nariz, o profissional faz uma análise da face do paciente.

Isso com o objetivo de identificar os locais que podem ser melhorados, tendo em vista, sobretudo, como essas alterações podem afetar sua aparência.

Isso porque o nariz, juntamente com olhos, queixo e lábios, compõe o eixo central do rosto

Após a definição de todos os detalhes, um anestésico tópico é aplicado na região a fim de minimizar o incômodo que pode ser causado pelas agulhas.

Anestesia odontológica para harmonização facial: O que você deve saber

Em seguida, o ácido hialurônico é injetado nas regiões escolhidas previamente, por meio de agulhas com pontas arredondadas, que levam o nome de microcânulas.

O procedimento dura, aproximadamente, uma hora, mas depende muito da complexidade de cada caso.

E é realizado no próprio consultório, com o paciente acordado e sem a necessidade de cirurgia ou internação.

Procedimento também pode ser realizado por cirurgiões-dentistas

harmonização do nariz

Dentistas também estão autorizados a utilizar a toxina botulínica e os preenchedores faciais para fins terapêuticos funcionais e/ou estéticos

Por mais que muitas pessoas acreditem que a harmonização do nariz só pode ser feita por cirurgiões-plásticos ou dermatologistas, os cirurgiões-dentistas também estão aptos para realizar o procedimento.

Conforme consta na Resolução 176/2016, os dentistas estão autorizados a utilizar a toxina botulínica e os preenchedores faciais para fins terapêuticos funcionais e/ou estéticos, desde que não extrapolem sua área anatômica de atuação.

O que significa superiormente ao osso hioide, até o limite do ponto násio (ossos próprios de nariz) e anteriormente ao tragus, abrangendo estruturas anexas e afins, no que se refere à área anatômica de atuação clínico-cirúrgica.

Para os casos de procedimentos não cirúrgicos, de finalidade estética de harmonização facial em sua amplitude, inclui-se também o terço superior da face.

Além disso, o uso dos preenchedores faciais na região orofacial e em estruturas anexas e afins também está validado pela Resolução 198/2019, que reconhece a Harmonização Orofacial como especialidade odontológica.

Saiba tudo sobre a harmonização orofacial

Alguns cuidados devem ser tomados no pós-operatório

O fato de poder retornar à rotina no mesmo dia acaba deixando muita gente animada em realizar o procedimento.

O que muitos não sabem é que o paciente costuma sair do consultório com um curativo no nariz, que é feito com fita microporosa e deve ser mantido por cerca de 48 horas.

E, ainda, que o recomendável é evitar esforço e atividade física por pelo menos sete dias, já que a região pode ficar um pouco inchada e dolorida. Bem como manter o local protegido do sol.

Muitos profissionais também recomendam retornar ao consultório após uma semana para avaliar se há ou não necessidade de algum retoque.

A harmonização do nariz oferece algum tipo de risco?

Por mais que a harmonização do nariz, ou seja, a rinomodelação, seja um procedimento minimamente invasivo, pode sim oferecer alguns riscos.

Por mais raras que sejam, tais intercorrências costumam ser ocasionadas, na maior parte das vezes, pelo preenchedor utilizado ou pela forma como o procedimento é realizado.

No início a técnica era realizada com polimetilmetacrilato (PMMA), uma substância não absorvível que pode causar determinados problemas.

Tais como irregularidades irreversíveis e necrose de pele na região do nariz.

Com o tempo, o ácido hialurônico passou a ganhar destaque pelo fato de ser reabsorvido pelo organismo e considerado uma substância pouco alergênica.

O que, portanto, significa mais segurança, tanto para os pacientes, quanto para os profissionais.

Complicações como sangramento significativo no nariz e congestão nasal também podem surgir quando a técnica não é bem indicada.

Por isso, além de checar qual substância será utilizada na harmonização do nariz, é preciso verificar se o produto é aprovado pela Anvisa.

Além disso, é importante consultar se o profissional escolhido para realizar a técnica tem formação, domínio e experiência nesse tipo de procedimento.

Inclusive para resolver eventuais intercorrências, se necessário.

Para que, não sabe, existe uma enzima, que leva o nome de hialuronidase, que é capaz de eliminar o ácido hialurônico, em caso de resposta indesejada.

E, sobretudo, se ele está registrado no conselho profissional e se o consultório ou clínica onde ele atende possui alvará da vigilância sanitária.

Quanto tempo leva para ver os resultados e qual sua duração

harmonização do nariz

Efeito final da harmonização do nariz costuma ser atingido em até um mês e durar cerca de um ano e meio

Após a realização da harmonização do nariz, é mais do que natural que o paciente apresente um leve inchaço ou até mesmo que a região fique arroxeada.

Mas, de forma, geral, esses sintomas costumam melhorar em até uma semana após a realização do procedimento, quando já é possível notar as primeiras mudanças.

Já o resultado final costuma ser percebido até um mês depois.

O que geralmente significa elevação da ponta nasal, ponta do nariz com aspecto mais fino, melhoria de desvios da pirâmide nasal e disfarce da giba nasal.

Mas é importante destacar que a técnica não diminui o tamanho do nariz e nem é definitivo.

A estimativa geral é que a harmonização do nariz dure, em média, um ano e meio. E, no máximo, dois anos.

Com o tempo, o ácido hialurônico passa a ser absorvido naturalmente pelo organismo.

O que, portanto, significa que, para manter a harmonização do nariz, é preciso investir em reaplicações sempre que necessário.

Você também vai gostar de ler