Clareamento deixa os dentes sensíveis?

Clareamento deixa os dentes sensíveis

02/06/2021 | Por: Odonto Busca Conteúdo

O clareamento dental é um dos procedimentos estéticos mais procurados nos consultórios odontológicos. Ainda assim, muitos pacientes têm dúvidas sobre este tipo de tratamento. Como, por exemplo, se o clareamento deixa os dentes sensíveis ou se isso não passa de um mito.

E é justamente sobre isso que falaremos neste artigo. Mais do que descobrir a resposta dessa pergunta, você vai entender como funciona o branqueamento dental e os efeitos colaterais esperados.

Além de se informar sobre alguns fatores durante o tratamento que podem agravar os sintomas do paciente. E, sobretudo, como prevenir e tratar esses problemas.

Odontólogo, cadastre-se e garanta seu lugar entre os melhores profissionais do país. Seja visto mais vezes por clientes em potencial da sua região.

Paciente, crie a sua conta e tenha acesso a centenas de profissionais, em todas as regiões do país, para marcar a sua consulta com praticidade.

Confira tudo que será abordado sobre o assunto:

  • Clareamento deixa os dentes sensíveis? O que você precisa saber antes de ter essa resposta
  • Como funciona o clareamento dental
  • Efeitos colaterais comuns do clareamento dental
  • Possíveis causas da sensibilidade dentária no clareamento dental
  • Devo me preocupar com dentes sensíveis pós clareamento?
  • Cuidados importantes para prevenir e tratar a sensibilidade dentária

Clareamento deixa os dentes sensíveis? O que você precisa saber antes de ter essa resposta

Se você tem dentes manchados ou amarelados e já cogitou a hipótese de fazer clareamento dental alguma vez na vida, pode ser que a possibilidade de os dentes ficarem sensíveis te desencoraje.

Não é à toa que a pergunta “clareamento deixa os dentes sensíveis” é uma das mais frequentes entre os pacientes que buscam esse tipo de procedimento, assim como se o clareamento dental a laser dói.

Mas existem algumas questões que merecem atenção, independentemente se esse questionamento é legítimo ou se não passa de um mito.

Como, por exemplo, a importância de se consultar com um profissional dentista antes de iniciar o tratamento. E, inclusive, buscar um nome de confiança, que tenha conhecimento e experiência nesse tipo de procedimento.

Isso porque uma avaliação clínica deve ser realizada previamente para constatar se o paciente está apto para realizar o clareamento dental, se há algum problema bucal que deve ser tratado previamente e definir qual é a técnica mais apropriada.

Outro passo importante é seguir todas as recomendações repassadas pelo mesmo na condução do tratamento, sobretudo no caseiro.

Entenda o que é o clareamento caseiro e como fazê-lo

Além disso, pacientes que já apresentam sensibilidade dentária, antes mesmo de passarem pelo clareamento, devem reportar a situação para o odontólogo responsável.

Quem tem dúvidas, pode passar por um teste de sensibilidade no consultório, que geralmente é feito a partir de jatos de ar e pelo toque, para definir o melhor a se fazer.

Agora que você sabe o que fazer antes de iniciar o tratamento, é hora de saber como proceder durante ou após a realização do procedimento, no que diz respeito a dentes sensíveis.

Mas, antes, veja: A sensibilidade dentária, suas causas e tratamentos

Como funciona o clareamento dental

Antes de abordarmos se o clareamento deixa os dentes sensíveis ou não, é preciso, em primeiro lugar, entender como funciona o procedimento.

Todo mundo sabe que o principal objetivo deste tratamento é deixar os dentes mais claros e bonitos, por meio de diferentes técnicas e materiais.

O que muitos desconhecem é como se dá esse processo que permite devolver a coloração natural dos dentes e transformar o sorriso de forma prática e rápida.

Para quem não sabe, durante o clareamento acontece uma reação química de oxidação.

A substância presente no gel clareador, que geralmente é o peróxido de hidrogênio ou de carbamida, age diretamente nos pigmentos responsáveis pelo escurecimento dos dentes, quebrando suas ligações.

Por consequência, esse processo acaba causando uma desmineralização superficial do esmalte dentário, que é a parte que determina a coloração dos dentes.

Isso significa que o clareamento não afeta a estrutura do dente e nem o enfraquece, como muitos acreditam, mas será que ainda assim os dentes podem ficar sensíveis? É o que veremos no próximo tópico.

Veja também: Clareamento dental a laser: como funciona, prós, contras e riscos

Efeitos colaterais comuns do clareamento dental

Clareamento deixa os dentes sensíveis

É comum que alguns pacientes apresentem sensibilidade dentária após o clareamento dental, principalmente quando consomem alimentos ou bebidas quentes e geladas

Apesar de o clareamento não afetar a estrutura do dente, conforme mencionado anteriormente, o procedimento pode sim causar alguns efeitos colaterais.

Como, por exemplo, um certo desconforto ou incômodo quando os dentes entram em contato com alimentos ou bebidas geladas ou quentes.

Existem algumas pessoas que chegam a relatar dores curtas e agudas, inclusive com bebidas ácidas e cítricas, como sucos, refrigerantes, entre outros.

Por outro lado, há pacientes que chegam a sentir uma sensação desagradável só da comida encostar nos dentes ou de mastigar qualquer coisa que seja.

Esses são alguns dos sintomas típicos da sensibilidade dentária, que também pode afetar a região próxima da gengiva e a raiz do dente, em alguns casos.

Lembrando que o clareamento dental é um procedimento indolor, portanto, qualquer sensação de dor deve ser comunicada rapidamente ao profissional para avaliar se está ou não dentro da normalidade.

Possíveis causas da sensibilidade dentária no clareamento dental

Agora que você sabe que a sensibilidade dentária pode ser sim uma das consequências do clareamento dental, é hora de entender porque isso costuma acontecer.

Conforme já mencionado, a ação do gel clareador acaba causando a abertura dos poros do esmalte dentário, além de também afetar a dentina.

Essa camada, que fica atrás do esmalte, é uma região cheia de nervos. Por conta do clareamento, ela acaba ficando desprotegida e, consequentemente, tende a apresentar maior sensibilidade.

Além disso, outros fatores relacionados à condução do clareamento também podem influenciar no aparecimento de dentes sensíveis.

Como, por exemplo, a aplicação da luz de LED ou do laser, que acabam acelerando a reação química, fazendo com que o calor gerado atenue a sensibilidade.

Importante ressaltar, inclusive, que quando essa temperatura se mantém elevada por um longo período, pode ocorrer, inclusive, a desidratação do dente.

Outro fator que influencia diretamente nesse sintoma é a concentração da substância química utilizada. Ou seja, quanto maior sua concentração, maior o risco de efeitos colaterais.

Assim como o tempo em que o gel sem mantém em contato com a superfície dentária e a quantidade de produto aplicada.

No caso do clareamento dental com moldeira, principalmente, é muito comum os pacientes exageraram na quantidade de gel clareador por acreditarem que quanto mais, melhor.

Contudo, não é a quantia a responsável pelo clareamento, mas sim o contato da substância com o elemento dentário.

Sem contar que a penetração do peróxido de hidrogênio ou de carbamida na gengiva também pode acabar acarretando em queimaduras e inflamações.

Por fim, a frequência com que é realizada o tratamento também merece atenção, pois, se for inadequada, pode favorecer o aparecimento da sensibilidade.

Veja com qual frequência o clareamento dos dentes pode ser repetido

Devo me preocupar com dentes sensíveis pós clareamento?

Em primeiro lugar, é importante ter em mente que, por mais que a sensibilidade dentária possa ser uma das consequências do clareamento dental, inclusive daquele realizado no consultório odontológico, isso não é uma regra.

Da mesma forma que existem pacientes que enfrentam dentes sensíveis tanto durante, quanto após o tratamento, há outros que não sentem qualquer desconforto.

Isso significa que sua manifestação varia de pessoa para pessoa, assim como da técnica utilizada, da qualidade do agente clareador, da concentração da substância química e da frequência de adoção da técnica.

Em segundo lugar, a sensibilidade dentária é um quadro possível de ser contornado e, sobretudo, tratável.

Portanto, não há com o que se preocupar, pois, geralmente, a sensibilidade dos dentes e da gengiva costuma desaparecer logo após o término do procedimento. Ou, no mais tardar, em até 15 dias após sua realização, aproximadamente.

Cuidados importantes para prevenir e tratar a sensibilidade dentária

Clareamento deixa os dentes sensíveis

Realizar o clareamento dental com acompanhamento profissional é de fundamental importância para evitar intercorrências

Por mais que a sensibilidade dentária não seja um problema grave, ninguém deseja passar por esse tipo de situação e enfrentar aquele desconforto chato, não é mesmo?

Por isso, em primeiro lugar, é extremamente importante realizar o clareamento dental com o acompanhamento de um profissional especializado.

Isso porque somente um profissional dentista experiente e qualificado é que tem capacidade para determinar a concentração adequada do agente clareador, qual é o melhor produto, a técnica e a quantidade indicada, entre outros detalhes.

Já para quem está ou ficou com dentes sensíveis durante e/ou após o clareamento dental, algumas medidas se fazem necessárias:

  • Comunicar imediatamente o odontólogo responsável pelo procedimento de que está enfrentando sensibilidade;
  • Observar se a sensação de dentes sensíveis aparece somente quando o paciente consome determinados tipos de alimentos ou não;
  • Optar pelo uso de uma escova de dentes ultra macia;
  • Investir em cremes dentais específicos para a prevenção ou tratamento da sensibilidade, de preferência seguindo as recomendações do dentista;
  • Ou utilizar géis à base de fosfato de cálcio, que ajudam a fechar os túbulos dentinários e integrá-los à estrutura dental;
  • O paciente também deve se manter atento para não escovar os dentes com muita força;
  • Checar com o profissional dentista sobre a possibilidade de aplicar flúor ou cálcio para auxiliar na remineralização dos dentes. Há casos, por exemplo, em que o odontólogo já indica esse procedimento após a finalização do clareamento, como prevenção;
  • Algumas pessoas também defendem que mascar chicletes sem açúcar ajuda a diminuir o desconforto, já que as glândulas salivares acabam produzindo mais saliva. Ou escovar os dentes utilizando água morna;
  • Evitar consumir alimentos gelados, quentes, doces, ácidos e cítricos, sobretudo nos primeiros dias, pois podem ajudar a aumentar a sensibilidade.
  • E por mais que o clareamento deixa os dentes sensíveis, os cuidados com a higiene bucal não devem ser deixados de lado.

Você também vai gostar de ler