Botox para hiperidrose: uma opção de tratamento simples, segura e eficaz

botox para hiperidrose

25/06/2021 | Por: Odonto Busca Conteúdo

O botox para hiperidrose vem se apresentando como uma boa opção terapêutica para tratar o problema, que consiste em sudorese excessiva e muito desconforto e até constrangimento.

Sobretudo para aqueles pacientes que não desejam ou não conseguem, por qualquer motivo que seja, passar por um procedimento cirúrgico.

Ou ainda para quem já recorreu a outros tipos de tratamentos, como medicação tópica ou aparelhos para iontoforese, mas não está satisfeito com o resultado.

Odontólogo, cadastre-se e garanta seu lugar entre os melhores profissionais do país. Seja visto mais vezes por clientes em potencial da sua região.

Paciente, crie a sua conta e tenha acesso a centenas de profissionais, em todas as regiões do país, para marcar a sua consulta com praticidade.

Nesse artigo, você vai entender como funciona o tratamento com botox para hiperidrose, suas vantagens, se cura ou não esta alteração, entre outros detalhes.

Veja tudo que será abordado sobre o assunto:

  • Botox para hiperidrose: uma alternativa segura e eficaz
  • Entenda, primeiramente, o que é a hiperidrose
  • Os principais fatores que causam esse quadro de suor excessivo
  • Uma condição benigna, mas desconfortável e constrangedora
  • Botox para hiperidrose: uma opção terapêutica eficaz
  • Mas cirurgiões-dentistas podem aplicar botox?
  • Como funciona o botox para hiperidrose
  • Em quanto tempo os resultados aparecem e qual sua duração

Botox para hiperidrose: uma alternativa segura e eficaz

Se você não está entendendo qual é a relação entre o botox, procedimento popularmente conhecido para amenizar as rugas e marcas de expressões, e a hiperidrose, calma que a gente te explica tudo nesse artigo.

Mas, antes, já adiantamos que é uma alternativa que vem ganhando cada vez mais adeptos por conta da série de vantagens que oferece.

Como, por exemplo, o fato de não ser um procedimento invasivo, não demandar qualquer preparação e, sobretudo, não precisar de internação.

Isso porque o tratamento com botox para hiperidrose é realizado no próprio consultório, inclusive do cirurgião-dentista, conforme você entenderá logo mais.

E de forma simples, rápida e segura. Além disso, o procedimento não possui nenhum efeito colateral.

Pelo contrário, geralmente é indicado que o paciente apenas evite realizar atividades físicas no dia do procedimento.

Mas, de forma geral, já pode retomar suas demais atividades logo após sair do consultório.

Ou seja, não exige qualquer afastamento no trabalho, por exemplo, ou repouso. Além de, na maior parte dos casos, não apresentar qualquer complicação.

Também chama atenção pela sua eficácia, já que diminui em mais de 90% a produção de suor e, consequentemente, qualquer desconforto que possa surgir em virtude desse problema.

Se interessou? Então continue lendo esse artigo para saber como o botox para hiperidrose funciona na prática.

Entenda, primeiramente, o que é a hiperidrose

Antes de falarmos sobre o tratamento com botox para hiperidrose, é preciso, em primeiro lugar, entender no que consiste essa condição.

Para quem não sabe, o suor é produzido pelas glândulas sudoríparas da pele, com o intuito de manter a temperatura do corpo em torno de 36 graus.

A hiperidrose acontece justamente quando há um aumento da atividade dessas glândulas.

O que, consequentemente, significa uma produção acima do necessário para esta atividade fisiológica de regulação da temperatura corporal.

E resulta em um suor excessivo, fora do normal e com controle involuntário imposto pelo sistema nervoso autônomo.

O problema pode se manifestar em diferentes partes do corpo, tais como palma das mãos, planta dos pés, axilas e até virilha e couro cabeludo, entre outras.

E o pior, a qualquer momento, mesmo que a pessoa não esteja realizando atividade ou esforço físico.

Os principais fatores que causam esse quadro de suor excessivo

botox para hiperidrose

Hiperidrose pode ser causada por histórico familiar, alterações hormonais, entre outros problemas

Você, com certeza, deve estar se perguntando o que pode causar o aumento da atividade das glândulas sudoríparas e esse suor excessivo, não é mesmo?

A verdade é que a hiperidrose pode ser causada tanto por causas genéticas, quanto por problemas hormonais, como o hipertireoidismo ou tumores.

Menopausa, obesidade, ansiedade, nervosismo e distúrbios psiquiátricos também podem desencadear o problema.

A manifestação dos sintomas pode ocorrer ainda na infância ou até mesmo na adolescência.

Mas, em alguns casos, também podem surgir na fase adulta. Neste caso, por razões desconhecidas na maior parte das vezes.

Uma condição benigna, mas desconfortável e constrangedora

Por mais que a hiperidrose seja benigna e não apresente qualquer gravidade, trata-se de uma condição extremamente desagradável e até constrangedora para muitos.

Isso porque o excesso de suor pode impactar diretamente nas atividades mais simples do dia-a-dia, como segurar papeis, escrever, apertar a mão de alguém ou usar meias. E também no lazer, trabalho e atividades sociais.

Como, por exemplo, no vestuário, já que as roupas tendem a ficar excessivamente molhadas, manchadas e até danificadas. O que ainda costuma ser visto como sinônimo de má higiene.

Esse é um problema que, inclusive, pode atrapalhar no âmbito profissional, e exigir adaptações nos trajes de trabalho.

Situações que geram ansiedade, como reuniões, entrevistas de emprego, apresentações e encontros amorosos também podem se tornar embaraçosas, já que a hiperidrose pode soar como descontrole emocional.

Além disso, o convívio social também costuma ser afetado. Há pacientes, inclusive, que deixam de fazer algumas coisas na tentativa de esconder esse suor exagerado e até se isolam.

Botox para hiperidrose: uma opção terapêutica eficaz

Agora que você já sabe o que é, como se manifesta e as adversidades que essa condição acarreta, é hora de entender como funciona o tratamento com botox para hiperidrose.

Por mais que o botox, nome comercial da toxina botulínica tipo A, seja mais conhecido por sua finalidade estética, ele também é adotado em tratamentos terapêuticos.

Como é o caso do botox para hiperidrose que, por meio de uma fina agulha, injeta pequenas quantidades da substância na parte do corpo que apresenta excesso de suor.

Essa aplicação se dá na pele, próximo às glândulas sudoríparas, com o intuito de realizar um bloqueio final do nervo próximo às mesmas.

Para, assim, impedir a passagem de estímulo que ativa sua produção e, consequentemente, reduzir a sudorese na área tratada e os efeitos indesejáveis causados pelo problema.

O que significa que o botox para hiperidrose é considerado um tratamento efetivo, sobretudo para quem não deseja passar por cirurgia.

Mas cirurgiões-dentistas podem aplicar botox?

botox para hiperidrose

Profissionais dentistas têm sim autorização para aplicar a toxina botulínica, tanto para fins terapêuticos, quanto estéticos

Essa é uma pergunta muito comum, então, vamos lá! Grande parte dos pacientes ainda acredita que a aplicação da toxina botulínica só pode ser realizada por médicos. Principalmente dermatologistas.

Mas a verdade é que, desde 2016, os profissionais dentistas também podem realizar o procedimento, inclusive o botox para hiperidrose.

A utilização da toxina botulínica pelo cirurgião dentista, assim como dos preenchedores faciais, está autorizada tanto para fins terapêuticos, quanto estéticos.

Para isso, não pode extrapolar sua área anatômica de atuação: superiormente ao osso hioide, até o limite do ponto násio (ossos próprios de nariz).

E, ainda, anteriormente ao tragus, abrangendo estruturas anexas e afins.

Em procedimentos não cirúrgicos e estéticos de harmonização facial, inclui-se também o terço superior da face.

A autorização consta nas Resoluções 176/2016 e 198/2019, do Conselho Federal de Odontologia.

O segundo documento, inclusive, trata o uso da toxina botulínica como uma das áreas de competência do cirurgião-dentista especialista em harmonização orofacial.

Veja também: Conheça as diferenças entre o botox e o preenchimento facial

Botox e a odontologia: qual é a relação?

Como funciona o botox para hiperidrose

O tratamento com botox para hiperidrose é realizado no próprio consultório, em uma rápida consulta, que geralmente costuma durar cerca de trinta minutos.

Inicialmente, o profissional dentista realiza uma limpeza local e aplica um creme anestésico ou outro dispositivo para aliviar o desconforto causado pelas picadas das injeções subcutâneas.

Anestesia odontológica para harmonização facial: O que você deve saber

Depois, o botox é aplicado na área em que é a sudorese é mais intensa, com um intervalo de 1,5 a 2,0 cm, aproximadamente, entre cada aplicação.

O botox para hiperidrose pode ser feito nas mais diferentes regiões, tais como palmas, plantas, axilas, virilha e outras.

No caso das axilas, geralmente utiliza-se um frasco inteiro de toxina botulínica tipo A, sendo metade em cada lado. O que, consequentemente, acaba sendo mais oneroso.

Em alguns casos, algumas glândulas podem passar despercebidas, o que demanda uma sessão complementar em aproximadamente 15 dias.

Importante destacar que o botox para hiperidrose não é indicado para pacientes com alergia ao microrganismo utilizado no procedimento, que leva o nome de Clostridium Botulinum.

Bem como em pessoas que apresentam algum sinal de inflamação no local onde o procedimento será realizado. O botox também é contraindicado para grávidas.

Em quanto tempo os resultados aparecem e qual sua duração

Conforme já mencionado, o botox para hiperidrose visa bloquear as terminações nervosas responsáveis pela liberação das substâncias que estimulam o suor.

Em grande parte dos casos, acontece uma diminuição significativa de produção de suor na região tratada.

Mas é preciso ter em mente que esta redução acontece de forma progressiva.

O que significa que os primeiros resultados podem começar a surgir cerca de dois dias após o procedimento. Assim como podem demorar um pouco mais.

De forma geral, o efeito máximo costuma ser atingido em torno de duas semanas após a realização do botox para hiperidrose.

Já em relação à duração desses resultados, costuma depender do organismo de cada paciente. Mas, geralmente, varia de seis meses a um ano.

Logo, após esse intervalo, os sintomas voltam a aparecer aos poucos. Ou seja, o tratamento com botox para hiperidrose não cura o problema, apenas o interrompe por um período.

Portanto, para quem deseja manter o resultado, reaplicações são necessárias, normalmente a cada seis meses ou pelo menos uma vez ao ano.

Ainda assim, vale a pena conversar com um profissional dentista de sua confiança, que atue na área de harmonização orofacial, sobre o botox para hiperidrose, já que este tipo de tratamento melhora significativamente a qualidade de vida do paciente a longo prazo.

Você também vai gostar de ler